Abatidos quatro guerrilheiros do ELN na Colômbia

Por Dialogo
maio 17, 2013



Quatro guerrilheiros do Exército de Libertação Nacional (ELN) foram abatidos
e uma combatente capturada em confrontos registrados em uma região rural do estado
de Arauca, na Colômbia, na fronteira com a Venezuela, informou o Exército no dia 15
de maio.



Em um setor conhecido como El Tablón, no vilarejo de Agua Blanca, município
de Tame, morreram em combate os subversivos e foi capturada uma guerrilheira
conhecida pelo codinome de ‘Adriana’, informou a Brigada 16 do Exército.



O ELN, com aproximadamente 2.500 combatentes, é a segunda maior guerrilha do
país, depois das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC), que têm 48 anos
de luta armada e contam com cerca de 8 mil combatentes.



O grupo rebelde já demonstrou sua vontade de aderir aos diálogos de paz que
vêm sendo realizados desde o ano passado entre as FARC e o governo do presidente
colombiano, Juan Manuel Santos, em Cuba.



Na semana passada, Santos condicionou o início de um eventual diálogo de paz
com o ELN à libertação de um engenheiro canadense sequestrado por esse grupo em
janeiro deste ano.



Na véspera, essa guerrilha havia exigido que a multinacional Braewal Mining
cessasse suas atividades de mineração em uma região do norte do país, para entregar
o canadense Jernoc Wobert, de 47 anos.



O conflito armado da Colômbia, do qual também participaram grupos
paramilitares e organizações de narcotraficantes, já deixou mais de 3,7 milhões de
desabrigados, 600 mil mortos e 15 mil desaparecidos ao longo de quase 50
anos.






Share