Ex-parceiro depõe contra ex-barão das drogas jamaicano

Por Dialogo
maio 23, 2012



NOVA YORK, EUA — O criminoso jamaicano Jermaine Cohen, vulgo “Cowboy”, afirmou em 22 de maio em um tribunal distrital de Manhattan que seu ex-chefe, o barão das drogas Christopher Coke, comandava uma área de Kingston com um cruel exército de pistoleiros.
Coke, conhecido como “Dudus”, controlava a área de Tivoli Gardens como seu feudo pessoal e base para o crime local e o tráfico de drogas internacional.
Cohen disse perante a corte em Nova York que quem atravessasse o caminho de Coke ou cometesse crimes sem sua permissão era castigado.
“As pessoas eram agredidas, senhor, baleadas e mortas”, afirmou.
Cohen, de 37 anos, depõe contra Coke, seu ex-mentor, em uma audiência com o juiz distrital Robert Patterson, que decidirá a pena do chefão das drogas.
Promotores querem a pena máxima de 23 anos, enquanto a defesa tenta uma redução.
Coke foi extraditado aos Estados Unidos no ano passado após um intenso tiroteio que deixou vários mortos na região de Tivoli Gardens.

[AFP, 22/05/2012; Jamaica-gleaner.com (Jamaica), 23/05/2012]

Share