Forças Militares da Colômbia destroem mega laboratório de cocaína em Tumaco

Forças Militares da Colômbia destroem mega laboratório de cocaína em Tumaco

Por Myriam Ortega/Diálogo
abril 09, 2021

As Forças Militares da Colômbia encontraram um mega laboratório com sete estruturas para a produção de cocaína em uma zona rural do município de Tumaco, estado de Nariño, informou a Força Naval do Pacífico da Marinha da Colômbia, em meados de fevereiro. Esse duro golpe contra o narcotráfico abala as finanças de Los Contadores, dissidência das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia que se dedica ao narcotráfico, à mineração ilegal, ao tráfico de armas, à extorsão e ao sequestro no Pacífico colombiano, segundo o comunicado.

“Orientadas por informações de inteligência naval, unidades do 40º Batalhão do Corpo de Fuzileiros Navais e do 4º Batalhão contra o Narcotráfico do Exército Nacional chegaram a um complexo onde eram produzidas mais de 2 toneladas de cocaína por mês”, disse à imprensa o General de Brigada do Exército da Colômbia Nayro Javier Martínez Jiménez, comandante da Força-Tarefa Conjunta de Estabilização e Consolidação Hércules. “Nesse complexo, as tropas encontraram 1.058 quilos de cocaína, 420 kg de pasta base de coca, 400 kg de insumos sólidos e 3.024 galões [11.447 litros] de insumos líquidos.”

Durante a operação, as autoridades também apreenderam vários equipamentos para a produção da droga, como um destilador artesanal, oito fornos de micro-ondas, um compressor, um sistema de secagem com bombas, uma prensa hidráulica e um gerador de energia. O mega laboratório, os equipamentos, a droga e os insumos foram destruídos de forma controlada, sob rígidas normas de segurança para a preservação do meio-ambiente, informou a Força Naval do Pacífico.

No dia 22 de fevereiro, o ministro da Defesa da Colômbia, Diego Molano, ao encerrar o Conselho Extraordinário de Segurança em Tumaco, que abordou a violência gerada pelos grupos criminosos Oliver Sinisterra e Los Contadores, que praticam crimes na região, disse que o estado de Nariño tem 36.000 hectares de cultivos ilícitos, “dos quais 9.796 [hectares] estão no município de Tumaco e com um potencial de produção anual de 75 toneladas de cocaína”.

Durante seu discurso, Molano exortou a comunidade a fornecer informações para facilitar a captura e a judicialização dos líderes dos dois grupos criminosos. Segundo o ministro, as autoridades estão oferecendo uma recompensa de até US$ 54.800 por informações que levem à captura do indivíduo conhecido como el Gringo, líder do Oliver Sinisterra, e do indivíduo conhecido como Mario 40, líder de Los Contadores; e de até US$ 27.400 por informações que facilitem a captura dos indivíduos conhecidos como Albeiro, do Oliver Sinisterra, e Uriel, de Los Contadores.

“Devemos lembrar que no transcurso deste ano as Forças Militares realizaram 54 capturas de integrantes dos grupos armados organizados”, concluiu Molano. “[Além disso, conseguiram] destruir 384 artefatos explosivos improvisados e apreender 61 armas de longo e curto alcance […].”

Share