Lancha de ação rápida

Fast Action Craft is More than Just a Transport Boat

Por Dialogo
julho 01, 2011



Na Base Naval de Val-de-Cães, em Belém, fuzileiros navais brasileiros se preparam para uma operação na selva amazônica. Pouco depois, dois grupos de 12 fuzileiros navais já estão acelerando rio abaixo para interceptar os vários homens armados que se escondiam em uma área remota da selva amazônica. Os pistoleiros, ao avistarem os fuzileiros se aproximando, saltam para uma lancha cigarette ancorada junto à margem.
Uma perseguição começa, mas o barco dos atiradores não é páreo para a embarcação da Marinha Brasileira. Os fuzileiros navais, de arma em punho, cercam e rendem os pistoleiros. A operação, que na verdade foi um exercício de treinamento, teve sucesso em grande parte devido à atuação da Lancha de Ação Rápida (LAR) utilizada pelos fuzileiros navais.
Construídas por engenheiros da Base Naval de Val-de-Cães, as embarcações LAR podem ser manobradas ao longo dos rios e lagos da Amazônia, deixando as tropas diretamente nas margens. “Isso torna a presença da marinha na região amazônica mais eficaz, pois nos permite chegar a áreas ribeirinhas onde outros tipos de navios e embarcações não podem ir”, explicou o Capitão-de-Fragata César Leal Ferreira, engenheiro chefe do departamento industrial da base naval.
A Marinha Brasileira tem usado as lanchas em operações ribeirinhas de apoio ao combate do tráfico, pirataria e contrabando ilegais, assim como também em operações conjuntas com a Polícia Federal para combater o tráfico de drogas. A LAR foi originalmente construída na década de 1990 para operar como um barco orgânico a bordo de navios da marinha. As lanchas foram modernizadas ao longo da última década, tendo a mais nova versão sido revelada na conferência Latin America Aero & Defense 2011 (LAAD), apresentada no Rio de Janeiro em abril.

LARS - Principais Características

7,55 metros Comprimento
2,30 metros Boca máxima
0,60 metros Calado incluindo a bolina
14 pessoas Capacidade
200 cavalos Unidade de motor a de potência diesel stern
35 nós Velocidade máxima
500 litros Capacidade para tanque de combustível, removível

Material - liga de alumínio naval:

• Suporte para metralhadora na proa
• Quilha e bolina [para melhorar a estabilidade e proteger a hélice]
• GPS [base fixa e painel removível, instalado no console de comando]

Opcionais Agregados


Toldo dobrável [reforçado, com cobertura de 2 por 3 metros, estrutura de alumínio anodizado, capa em acrílico]

• Farol de longo alcance
• Luz rotativa de polícia
• Blindagem balística [em Kevlar ou polietileno de alta performance]
Alcançando uma velocidade máxima de aproximadamente 35 nós, a nova embarcação é construída com um casco metálico em alumínio todo soldado, o que lhe confere uma excelente capacidade de manobra em alta velocidade. Dentre as modificações do novo modelo, está a blindagem balística de nível III em torno do convés das tropas, oferecendo proteção, enquanto a proa fornece suporte para uma metralhadora.
As embarcações LAR são a opção mais provável para atender a demanda aproximada de 300 barcos para a marinha e o exército. As lanchas, comercializadas pela Empresa Gerencial de Projetos Navais, uma companhia pública, são, no momento, exclusivas do Brasil. A Marinha Brasileira fez a primeira apresentação do modelo oficial aos representantes das forças armadas de nações amigas na LAAD 2011.
Um grande progresso naval, hoje se poderia dar mais um passo nas observações e comunicações empregando sistemas aéreos, veja em WWW PLATAFORMA CUADRADA DE OBSERVACIONES EN /MONOGRAFIA Seria dar um grande passo. E O BRASIL PODE PERFEITAMENTE DESENVOLVÊ-LO E FABRICÁ-LO ME AGRADARIA MUITO RECEBER UMA OPINIÃO SOBRE ISSO. ATENCIOSAMENTE Um grande progresso naval, hoje pudemos dar outro grande passo nas observações e comunicações empregando sistemas aéreos, veja a WWW PLATAFORMA QUADRADA DE OBSERVAÇÕES EM /MONOGRAFIA Seria dar um grande passo. E O BRASIL PODE PERFEITAMENTE DESENVOLVÊ-LO E FABRICÁ-LO GOSTARIA MUITO DE TER UMA OPINIÃO E RECEBÊ-LA. MUITO ATENCIOSAMENTE.
Share