Rebeldes das FARC prometem libertar seis reféns

Por Dialogo
dezembro 29, 2011


Os guerrilheiros esquerdistas das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) disseram que libertariam em breve e incondicionalmente seis reféns policiais ou militares que fazem parte de um grupo de 11 detidos há mais de dez anos.

Os oficiais de Polícia Jorge Trujillo, Jorge Romero e José Forero Carrero devem ser libertados, disseram as FARC em sua página na internet, acrescentando que os nomes dos outros três reféns serão revelados “brevemente”.

Depois desta declaração, o vice-presidente Angelino Garzón disse: “O que precisamos é, além da libertação das três pessoas sequestradas, que os rebeldes se comprometam a libertar incondicionalmente qualquer indivíduo que tenham em seu poder. Eles precisam parar de praticar sequestros, parar os atos terroristas”.

Os seis reféns a serem postos em liberdade – as FARC os chamam de “prisioneiros de guerra” – deveriam ter sido entregues à mediadora Piedad Córdoba, de uma missão humanitária que frequentemente resgata os reféns, mas não foi citada qualquer data.

No dia 6 de dezembro, as FARC haviam prometido libertar diversos presos sem estipular uma data. Dez dias antes, quatro membros das forças de segurança que estavam em cativeiro há mais de 12 anos foram assassinados por seus sequestradores durante confrontos com o Exército.





Share