EUA transportam haitianos para local seguro após terremoto

EUA transportam haitianos para local seguro após terremoto

Por Leigh Hartman / ShareAmerica
agosto 27, 2021

Trabalhadores de emergência dos EUA estão sendo enviados ao Haiti após o país ser atingido por um forte terremoto de magnitude 7,2 em 14 de agosto. Os socorristas fazem buscas por sobreviventes, transportam feridos de avião para hospitais e entregam assistência humanitária urgente.

O presidente Biden autorizou uma resposta imediata logo após o terremoto abalar o país. O tremor de terra matou pelo menos 2.200 pessoas e feriu mais de 12 mil em 23 de agosto, de acordo com o governo do Haiti. Danificou ou destruiu cerca de 130 mil casas e 24 instalações médicas.

“Estamos prestando assistência aos esforços a fim de avaliar os danos e ajudar os trabalhos para recuperar os feridos e aqueles que agora precisam reconstruir”, disse Biden. “Os Estados Unidos continuam sendo um amigo próximo e duradouro do povo haitiano e estaremos lá depois desta tragédia.” 

A Agência dos EUA para o Desenvolvimento Internacional (USAID) está coordenando a resposta, que inclui equipes de busca e resgate do Departamento de Bombeiros e Resgate do Condado de Fairfax, na Virgínia, bem como helicópteros da Guarda Costeira e da Marinha dos Estados Unidos. O navio USS Arlington chegou ao Haiti em 21 de agosto para apoiar os esforços de resposta.

O apoio dos EUA já ajudou ou resgatou mais de 335 pessoas, fornecendo assistência médica urgente ou evacuação médica para pessoas gravemente feridas.

Os EUA também estão trabalhando com parceiros com o objetivo de distribuir suprimentos necessários com urgência para dezenas de milhares de pessoas. Em parceria com o Programa Mundial de Alimentos da ONU, o Escritório de Assistência Humanitária da USAID está fornecendo 830 toneladas de alimentos — o suficiente para alimentar mais de 62 mil pessoas por um mês.

A Organização Internacional para as Migrações, parceira da USAID, também está distribuindo ajuda, incluindo kits de higiene, cobertores, galões para armazenar água com segurança, utensílios de cozinha, lençóis de plástico e kits de reparo de abrigos em áreas duramente atingidas.

“O Haiti agradece aos Estados Unidos por responderem tão prontamente a seu pedido”, disse Bocchit Edmond, embaixador do Haiti nos Estados Unidos, em 19 de agosto. “Valorizamos esse gesto e nossa amizade continuará a perdurar.”

As equipes dos EUA estão trabalhando com organizações internacionais e nações parceiras, incluindo Argentina, Chile, Colômbia, México, Reino Unido, República da Coreia, República Dominicana e a Comissão Europeia.

Share