• Home »
  • Notícias »
  • Embaixada dos EUA em Barbados faz doação de fundos para EPI em resposta à COVID-19 no Caribe Oriental

Embaixada dos EUA em Barbados faz doação de fundos para EPI em resposta à COVID-19 no Caribe Oriental

Embaixada dos EUA em Barbados faz doação de fundos para EPI em resposta à COVID-19 no Caribe Oriental

Por Steven McLoud/Diálogo
junho 03, 2020

Com a grande demanda no Caribe Oriental por equipamentos de proteção individual (EPI) e outros suprimentos médicos devido à COVID-19, os Estados Unidos se prontificaram a ajudar suas nações parceiras durante essa crise.

Mais de US$ 100.000 em EPI e outros suprimentos médicos foram doados a sete países do Caribe Oriental: Antígua & Barbuda, Barbados, Dominica, Granada, São Cristóvão & Nevis, Santa Lúcia e São Vicente e Granadinas.

Os EPI foram distribuídos entre esses países através do Mecanismo de Resposta Regional da Agência de Gerenciamento de Emergências em Desastres do Caribe (CDEMA, em inglês). Os suprimentos incluíram 1.000 máscaras cirúrgicas, 500 protetores faciais, 250 óculos de proteção, 1.200 luvas de látex, 1.000 protetores para calçados, 38 litros de desinfetantes para as mãos e 87 trajes de proteção contra materiais perigosos.

Os suprimentos foram empacotados para cada país e enviados a seus respectivos gabinetes nacionais de assistência em desastres, para sua distribuição entre aqueles que estão altamente expostos na linha de frente, incluindo membros dos serviços essenciais e forças de segurança.

“Essa doação é um dos diversos programas e iniciativas que os Estados Unidos promovem para apoiar seus vizinhos no Caribe Oriental”, disse o Capitão de Fragata da Guarda Costeira Steve Charnon, oficial sênior de Defesa da Embaixada dos EUA em Barbados, que também supervisiona os Gabinetes de Cooperação de Segurança (SCO, em inglês) dos EUA no Caribe Oriental. “A coordenação desses donativos para ajudar a combater a COVID-19 foi um verdadeiro esforço de equipe e mostra a parceria duradoura entre os EUA e o Caribe Oriental, bem como com as organizações tais como a CDEMA e o Sistema de Segurança Regional.”

A distribuição dessas doações foi possível graças ao SCO e faz parte do abrangente Programa de Assistência Humanitária do Comando Sul dos EUA, que realiza atividades em conjunto com as nações parceiras, para aliviar o sofrimento humano, as doenças, a fome e as privações, especialmente nas regiões onde tais necessidades representam desafios importantes para a população civil.

“A natureza sem precedentes dessa pandemia requer esforços de colaboração entre a nossa região e seus parceiros para responder efetivamente às necessidades dos Estados participantes”, disse Elizabeth Riley, diretora-executiva da CDEMA. “Gostaria de expressar nossos agradecimentos ao SCO e à Embaixada dos EUA em Barbados pelo seu apoio ao gerenciamento contínuo do impacto da COVID-19 na região”, acrescentou.

Share