Equador destrói 1.100 pés de coca na fronteira com a Colômbia

Por Dialogo
dezembro 20, 2011


Militares equatorianos destruíram cerca de 1.100 pés de coca que estavam prontos para colheita em uma região de selva na fronteira com a Colômbia, informou o Coronel Francisco Narváez, chefe de um batalhão do Exército do Equador.

O oficial, citado pela agência Andes, disse que o cultivo foi localizado na região de San Lorenzo, um povoado da província de Esmeraldas, habitado pela comunidade indígena Awá.

No início de dezembro, os militares também destruíram cerca de 2.400 mudas de coca encontradas na área de San Lorenzo.

Segundo um informativo do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) divulgado em 21 de setembro de 2011, o cultivo de coca continua fora da lei no Equador, onde em 2010 foram detectados 25 hectares em comparação aos 61.200 e 57 mil dos países limítrofes Peru e Colômbia, respectivamente.

“A incidência (das plantações de coca) é incipiente, não existem grandes extensões”, disse então o representante do UNODC para o Equador e Peru, Flavio Mirella, ao expor os resultados do monitoramento realizado em 2010.

O Equador tem sido considerado, tradicionalmente, um país de trânsito de drogas, ainda que nos últimos anos tenham sido encontrados laboratórios para seu processamento, principalmente nas regiões costeiras.

Durante o corrente ano, o país andino encontrou pelo menos 16,7 toneladas de drogas, especialmente cocaína, e destruiu vários laboratórios para processamento desse entorpecente, um deles com capacidade para produzir duas toneladas por mês.



Share