República Dominicana e Estados Unidos assinam acordo de treinamento militar

Dominican Republic and United States Sign Military Training Agreement

Por Dialogo
fevereiro 24, 2015





Autoridades da República Dominicana e dos Estados Unidos assinaram um acordo para fortalecer a cooperação militar.

O convênio permite que os dois países participem de treinamento conjunto para combater organizações criminosas transnacionais. O pacto também regula as ações das equipes dos EUA no país caribenho relacionadas a visitas, treinamentos, exercícios, esforços humanitários e outras atividades decididas pelos países.

O ministro dominicano de Relações Exteriores, Andrés Navarro, e o embaixador dos EUA, James Brewster, assinaram o acordo em 20 de janeiro na República Dominicana. O ministro dominicano da Defesa, general de divisão William Muñoz, e o general John Kelly, comandante do Comando Sul dos EUA (SOUTHCOM), compareceram ao evento como testemunhas especiais do acordo, informou o Ministério da Defesa dominicano.

“Esse acordo fortalece nossas atuais e estreitas relações, canaliza nossos planos para exercícios militares futuros e atividades relacionadas à cooperação em temas de segurança. O documento prevê assistência adicional às forças de segurança dominicanas para lutarem contra o tráfico ilícito e abre novas possibilidades de cooperação futura”, disse o embaixador Brewster durante o ato de assinatura.

Coordenação e cooperação


O acordo permite a cooperação necessária para que as tropas dos EUA se instalem temporariamente no país caribenho com seus equipamentos durante um exercício de treinamento, diz o tenente-coronel do Exército dos EUA Christopher W. Muller, chefe do Escritório de Cooperação em Segurança em Santo Domingo. O tratado ainda precisa ser ratificado pelo Congresso dominicano. O texto foi confirmada em setembro passado após negociações entre especialistas técnicos dos dois países.

“As atividades de cooperação em defesa posteriores à ratificação do Estado do Acordo de Forças [SOFA, em inglês] somente envolverão visitas temporárias e de mútuo acordo.”

Os SOFAs regulam as atividades e o tempo de permanência das tropas dos EUA, estabelecidas de forma temporária, sob o marco de acordos de segurança com outros países. Por exemplo, um SOFA entre os EUA e o Iraque coordenou a saída dos soldados americanos do Iraque em 2011.

Treinamento ajudará na luta contra o narcotráfico


A cooperação internacional, incluindo exercícios conjuntos de capacitação, é fundamental na batalha contra as organizações criminosas transnacionais envolvidas em tráfico de drogas.

“Um dos principais desafios enfrentados pelo país é conferir a sinergia necessária às instituições e agências que têm a responsabilidade de garantir a segurança pública, de forma que implementem os programas propostos pelos diferentes (componentes) da estratégia de segurança de um modo eficiente, criativo e bem-sucedido, com relação à prevenção e ao processo criminal", diz Daniel Pou, pesquisador associado da Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (FLACSO) na República Dominicana.






Autoridades da República Dominicana e dos Estados Unidos assinaram um acordo para fortalecer a cooperação militar.

O convênio permite que os dois países participem de treinamento conjunto para combater organizações criminosas transnacionais. O pacto também regula as ações das equipes dos EUA no país caribenho relacionadas a visitas, treinamentos, exercícios, esforços humanitários e outras atividades decididas pelos países.

O ministro dominicano de Relações Exteriores, Andrés Navarro, e o embaixador dos EUA, James Brewster, assinaram o acordo em 20 de janeiro na República Dominicana. O ministro dominicano da Defesa, general de divisão William Muñoz, e o general John Kelly, comandante do Comando Sul dos EUA (SOUTHCOM), compareceram ao evento como testemunhas especiais do acordo, informou o Ministério da Defesa dominicano.

“Esse acordo fortalece nossas atuais e estreitas relações, canaliza nossos planos para exercícios militares futuros e atividades relacionadas à cooperação em temas de segurança. O documento prevê assistência adicional às forças de segurança dominicanas para lutarem contra o tráfico ilícito e abre novas possibilidades de cooperação futura”, disse o embaixador Brewster durante o ato de assinatura.

Coordenação e cooperação


O acordo permite a cooperação necessária para que as tropas dos EUA se instalem temporariamente no país caribenho com seus equipamentos durante um exercício de treinamento, diz o tenente-coronel do Exército dos EUA Christopher W. Muller, chefe do Escritório de Cooperação em Segurança em Santo Domingo. O tratado ainda precisa ser ratificado pelo Congresso dominicano. O texto foi confirmada em setembro passado após negociações entre especialistas técnicos dos dois países.

“As atividades de cooperação em defesa posteriores à ratificação do Estado do Acordo de Forças [SOFA, em inglês] somente envolverão visitas temporárias e de mútuo acordo.”

Os SOFAs regulam as atividades e o tempo de permanência das tropas dos EUA, estabelecidas de forma temporária, sob o marco de acordos de segurança com outros países. Por exemplo, um SOFA entre os EUA e o Iraque coordenou a saída dos soldados americanos do Iraque em 2011.

Treinamento ajudará na luta contra o narcotráfico


A cooperação internacional, incluindo exercícios conjuntos de capacitação, é fundamental na batalha contra as organizações criminosas transnacionais envolvidas em tráfico de drogas.

“Um dos principais desafios enfrentados pelo país é conferir a sinergia necessária às instituições e agências que têm a responsabilidade de garantir a segurança pública, de forma que implementem os programas propostos pelos diferentes (componentes) da estratégia de segurança de um modo eficiente, criativo e bem-sucedido, com relação à prevenção e ao processo criminal", diz Daniel Pou, pesquisador associado da Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (FLACSO) na República Dominicana.


Share