Costa Rica apreende cocaína escondida em balões

Costa Rica seizes cocaine hidden in balloons

Por Dialogo
outubro 17, 2012




SAN JOSÉ, Costa Rica – Agentes antidrogas costa-riquenhos apreenderam 119 kg de cocaína escondidos em balões de festa no porto de El Limón, na costa caribenha do país, durante uma revista de carga rotineira.
A Polícia de Controle de Drogas da Costa Rica realizou a apreensão em 14 de outubro quando uma revista de rotina encontrou pacotes de cocaína fechados a vácuo, cada um pesando cerca de 1 kg, escondidos em balões coloridos em cinco malas.
O vice-ministro de Segurança Pública, Celso Gamboa, declarou à mídia costa-riquenha que os narcotraficantes fazem uso frequente de novos métodos de envio para burlar as autoridades. Neste caso específico, os traficantes usaram um contêiner projetado para transportar mercadorias congeladas, explicou.
Nenhum suspeito foi preso. Até o momento este ano, autoridades do país centro-americano já confiscaram mais de 9 t métricas de cocaína, segundo fontes oficiais.

Autoridades dominicanas e espanholas se unem no confisco de drogas

Unidades antidrogas da Espanha e da República Dominicana coordenaram o rastreamento e apreensão de cargas de cocaína escondidas em contêineres cheios de plástico reciclável, informaram autoridades.
A Direção Nacional de Controle de Drogas (DNCD) da República Dominicana afirmou em 14 de outubro que uma rede internacional de tráfico de drogas tinha enviado 107 pacotes de cocaína do Porto de Caucedo, em Boca Chica, uma praia a leste da capital dominicana, Santo Domingo, à Espanha.
A DNCD declarou que o contêiner foi rastreado até o porto de Algeciras, uma cidade no sul da Espanha, na Baía de Gibraltar. Autoridades espanholas acabaram confiscando a carga.
Pelo menos três pessoas foram detidas, Hilario Ramón Rosario, Juan Rosado Castro e Pablo Moreno, embora as autoridades ainda não tenham formalizado as acusações. Roberto Lebrón, porta-voz da DNCD, disse que as autoridades esperam prender outros suspeitos, mas se recusou a fornecer mais detalhes.
Autoridades dominicanas afirmaram que a carga fazia parte de um carregamento de drogas ainda maior que foi apreendido no Porto de Caucedo em 2 de outubro. Na ocasião, autoridades encontraram 112 pacotes de cocaína e prenderam Féliz Argenis Ozuna Rojas, Wellington Pilar e Edyson Vásquez Montilla.
A carga foi preparada na zona industrial de Manoguayabo, em Santo Domingo, e autoridades afirmaram que uma mulher, Yeni Brito Aquino, foi a responsável pelo envio do contêiner.
Unidades especiais da DNCD rastrearam “o caso até que autoridades espanholas conseguiram apreender a droga”, afirmou o órgão em nota.
Segundo a DNCD, funcionários da Agência Antidrogas dos EUA (DEA) e agências de segurança portuária auxiliaram na operação.

Autoridades francesas apreendem drogas em cargueiro das Bahamas

Funcionários da alfândega francesa apreenderam em 11 de outubro 16 kg de cocaína em sacos a bordo de um navio mercante no porto de La Rochelle, na Baía de Biscay, no oeste do país.
A Direção Geral de Alfândegas da França afirmou que a cocaína estava “escondida em estruturas metálicas do navio numa passagem que dava acesso ao casco duplo do cargueiro”.
O “Quetzal Arrow”, um navio cargueiro de 200 m que tinha uma bandeira das Bahamas, partiu do Brasil e fez uma escala na Colômbia, de acordo com o canal de notícias francês Libération.
Funcionários da alfândega calculam que a cocaína tinha um valor de mercado de mais de € 950.000 (R$ 2,478 milhões). Autoridades anunciaram a prisão do capitão do navio, que foi entregue às autoridades de La Rochelle para investigação. Seu nome, porém, não foi divulgado.

Equador: Polícia investiga apreensão de 8 t de cocaína

A polícia equatoriana e seus pares na Bélgica e Holanda estão investigando um carregamento de 8 t de cocaína enviado à Europa e apreendido na Bélgica no início do mês, afirmou o ministro do Interior equatoriano, José Serrano.
A cocaína foi confiscada em 8 de outubro no Porto de Antuérpia “graças a uma nova ação conjunta das polícias de Equador, Bélgica e Holanda”, tuitou Serrano. “Equador, Bélgica e Holanda continuam com a investigação para desmantelar o grupo criminoso responsável [pelo envio da cocaína]”.
A Procuradoria Geral de Antuérpia afirmou que a cocaína, encontrada em meio a uma carga de bananas destinada à Holanda, tinha um valor de mercado de € 500 milhões (R$ 1,3 bilhão).
No início do mês, a mídia local anunciou que autoridades municipais tinham apreendido 8 t de cocaína enviadas do Equador com um valor de mercado de € 500 milhões (R$ R$ 1,3 bilhão).
Share