Costa Rica desarticula quadrilha do narcotráfico e apreende 5,5 toneladas de drogas

Costa Rica desarticula quadrilha do narcotráfico e apreende 5,5 toneladas de drogas

Por Gustavo Arias Retana/Diálogo
maio 20, 2021

Select Language

As autoridades da Costa Rica divulgaram resultados importantes na sua luta contra a criminalidade, com a desarticulação de uma quadrilha dedicada ao narcotráfico na região sul do país, no dia 6 de abril de 2021. Foram realizadas 25 incursões durante a operação, incluindo uma propriedade de 25 hectares.

As autoridades detiveram 12 pessoas, entre elas o líder da organização com sobrenome González Hernández. O homem se fazia passar por um empresário da região para articular todas as ações ilícitas. Segundo as autoridades, o grupo compilava drogas, as escondia e distribuía no mercado nacional e internacional. Autoridades judiciais confiscaram 13 propriedades e 50 veículos, incluindo lanchas e maquinário agrícola.

Em outras intervenções, as autoridades realizaram duas apreensões no total de 5,5 toneladas de drogas, entre cocaína e maconha.

O Ministério da Segurança Pública informou no dia 24 de março que, com o apoio aéreo dos Estados Unidos, detiveram uma lancha no Oceano Pacífico que transportava 2.029 quilos de maconha e 50 kg de cocaína. A detenção foi realizada a 160 quilômetros da costa de Golfito, província de Punta Arenas, e foram detidos dois costarriquenhos e um colombiano, acrescentou o comunicado.

Em outra operação, a Polícia de Controle de Drogas da Costa Rica informou que no dia 23 de março apreendeu 3.466 kg de cocaína no porto APM Terminals, na província de Limón. A droga seria destinada a Roterdã, nos Países Baixos, e viajava escondida em um carregamento de purê de banana.

Durante a operação, foi detida uma mulher de 31 anos com sobrenome Anchia Pérez, que era uma das operadoras do escâner de verificação de contêineres do terminal marítimo e tinha conluios com os criminosos, acrescentou a polícia.

“Esse foi o sexto trabalho realizado este ano, no qual conseguimos detectar em contêineres saindo do país quase 4 toneladas de cloridrato de cocaína”, destacou o ministro da Segurança Pública Michael Soto. “Esse é um problema da região; todos os países têm os mesmos problemas. Por isso trabalhamos em âmbito local coordenando com todas as polícias e, em âmbito internacional, coordenando com todos os países, como neste caso os Estados Unidos e, em diversas ocasiões, com o Panamá.

Share