Costa Rica: Apreensões de cocaína dobraram em 2012

Costa Rica: Cocaine seizures have doubled in 2012

Por Dialogo
julho 03, 2012




SAN JOSÉ, Costa Rica – Mario Zamora, ministro da Segurança Pública, diz que o fato de agentes terem confiscado mais do que o dobro da quantidade de cocaína de janeiro a maio de 2012 do que no mesmo período do ano anterior representa uma grande vitória para o país centro-americano.
“A luta continua”, decreta. “Estes resultados são apenas uma amostra do trabalho duro que nossos policiais estão fazendo em suas ações em terra e no ar.”
A Polícia de Controle de Drogas (PCD) apreendeu 5.676 kg de cocaína nos primeiros cinco meses do ano, depois de confiscar 2.284 kg no mesmo período de 2011.
Zamora destaca que a colaboração entre agentes da Força Pública e da PCD tem sido fundamental na luta do país contra o narcotráfico.
As duas entidades agiram juntas no fim de maio em uma operação que levou autoridades a um caminhão carregado com 554 kg de cocaína, conta Zamora.
“Uma vez que a Força Pública recebeu informações confidenciais sobre as drogas, a PCD abriu uma investigação e deteve o suspeito”, relata.
O sucesso estimulou autoridades a expandir suas operações antidrogas. Em 1º de junho, o coronel Juan José Andrade, diretor da Força Pública, anunciou um programa conjunto com a Unidade de Vigilância Aérea na qual policiais em terra serão ajudados por agentes no ar.
“Estamos trabalhando com recursos aeronáuticos nos últimos cinco meses, mas sempre reagindo – depois de um evento específico”, diz. “Agora, queremos colocar helicópteros em pontos estratégicos para agir em coordenação direta em terra e no ar.”
O capitão Alex Romero, chefe de Operações Aeronáuticas da Unidade de Vigilância Aérea, afirma estar muito satisfeito em saber que sua unidade atuará com outros departamentos.
“Temos a oportunidade de ver pessoas que estão tentando fugir da polícia e, com a ajuda de um helicóptero, podemos detectá-las e prendê-las”, diz. “Por isso é importante colaborar com o efetivo em terra.”
Este ano, a polícia desarticulou 42 grupos de narcotráfico, incluindo três que operavam internacionalmente.

A polícia reforçou também o patrulhamento nas fronteiras. Em 9 de junho, agentes da PCD encontraram 103 kg de cocaína no tanque de combustível de um caminhão que seguia para Manágua, na Nicarágua.
“Nossas autoridades estão fazendo grandes esforços que colocaram a Costa Rica em segundo lugar no istmo em termos de apreensões de cocaína, atrás do Panamá, mas à frente de outros países com mais recursos, como o México”, destaca Celso Gamboa, vice-ministro de Segurança Pública. “Tivemos grandes conquistas no ar, em terra e no mar graças ao trabalho eficiente de nossos agentes.”
A polícia melhorou também a segurança no aeroporto, o que levou a três buscas recentes no Aeroporto Internacional Juan Santamaría, em Alajuela, cerca de 28 km ao norte da capital, San José.

Em 2 de junho, agentes de segurança detiveram um guatemalteco de 21 anos de idade que transportava 89 cápsulas (1,2 kg) de heroína no estômago, que foram removidas cirurgicamente.
Também em 2 de junho, policiais prenderam uma mulher que seguia para a Espanha com 4,3 kg de cocaína em sua bagagem.
Já em 4 de junho, agentes da PCD detiveram um italiano que ia para Madrid, Espanha, depois de encontrar 700 g de cocaína escondidos em um frasco de xampu.

“Vamos continuar alertas e seguir trabalhando, cada dia mais arduamente, visando melhorar a segurança do nosso povo”, garante Gamboa.
Autoridades erradicaram 3,254 milhões de pés de maconha de janeiro de 2011 a maio de 2012, segundo o Ministério de Segurança Pública.
“Acho que somos o país que mais destruiu pés de maconha na América Latina, segundo o DEA (Agência Antidrogas dos EUA)”, diz Zamora. “Esperamos continuar com o bom trabalho este ano.”
O Ministério de Segurança Pública informou que, das 202 operações que conduziu este ano, 146 tinham como alvo narcotraficantes locais.
“Isto mostra a tenacidade com que estamos agindo no combate às drogas em terra, no ar e por mar”, destacou Zamora. “Esse sucesso vem se somar a muitos outros que o precederam.”
Share