Compreendendo a doutrina e criando relacionamentos através do treinamento

Compreendendo a doutrina e criando relacionamentos através do treinamento

Por Richard A Crusan/Relações Públicas do Comando Sul dos EUA
junho 22, 2021

O Comando Sul dos EUA (SOUTHCOM) recebeu representantes militares de 16 países das Américas Central e do Sul e do Caribe para o treinamento do componente funcional de Planejamento em Crises (PIC, em inglês) PANAMAX 2021, entre 11 e 17 de junho de 2021, no hotel Sheraton Miami Airport, em Miami, Flórida.

O objetivo do treinamento foi criar prontidão, interoperabilidade e fortalecer as parcerias em um ambiente dinâmico de coalizão.

O General de Brigada Julio Cesar Palú Baltieri, chefe do Estado-Maior do Comando Militar Sul do Exército Brasileiro, que foi selecionado como comandante do Componente Terrestre das Forças Combinadas para o treinamento, descreveu o exercício como “uma excelente oportunidade para tornar nossos vínculos mais fortes e criar oportunidades de trabalharmos juntos […]”.

Depois do encerramento do treinamento PIC, os participantes da Argentina, Belize, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, El Salvador, Equador, Estados Unidos, Guatemala, Honduras, Jamaica, Panamá, Paraguai, Peru, República Dominicana e Uruguai avaliaram seu planejamento em um exercício teórico realizado no Centro de Conferências das Américas do SOUTHCOM, em Doral, Flórida, no dia 18 de junho.

Outros comandantes escolhidos como comandantes funcionais para o exercício:

Componente Marítimo: Capitão de Mar e Guerra da Marinha Argentina Marcelo Luis Fernández, comandante da Área Naval do Atlântico;

Componente Aéreo: Brigadeiro da Força Aérea Colombiana Pablo Enrique García Valencia;

Componente de Operações Especiais: Contra-Almirante da Marinha do Peru Oscar Iván Oliva Ângulo, comandante da Força de Operações Especiais.

“Acho que o melhor resultado do exercício foi fortalecer os vínculos, fortalecer os conhecimentos e exercitar a capacidade de trabalharmos uns com os outros, de trabalharmos juntos, com objetivos comuns”, acrescentou o Gen Bda Baltieri.

Ele sabe que as maiores e piores ameaças que enfrentamos são as transnacionais, e a melhor maneira de abordarmos essas ameaças é a multinacional.

O oficial crê que as duas coisas mais importantes que esse tipo de treinamento proporciona são a oportunidade de compreender nossas semelhanças e diferenças, com relação às nossas doutrinas, e “os relacionamentos pessoais que podemos estabelecer neste tipo de operação”.

Share