Começa UNITAS LX no Rio de Janeiro

Começa UNITAS LX no Rio de Janeiro

Por Comando Sul dos EUA
agosto 28, 2019

Composto de duas fases, a Atlântica e a Anfíbia, o exercício UNITAS inclui participantes das forças navais da Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Estados Unidos, Grã-Bretanha, Japão, México, Panamá, Paraguai, Peru e Portugal.

O exercício deste ano é organizado pela Marinha do Brasil e realiza operações ao largo da costa do Rio de Janeiro, com foco na demonstração da cooperação marítima regional em um cenário de assistência humanitária e ajuda diante de catástrofes (HA/DR, em inglês), para desenvolver uma força-tarefa marítima multinacional.

O USS Carter Hall (LSD-50), com cerca de 350 marinheiros e fuzileiros navais a bordo, chegou no dia 18 de agosto, para oferecer apoio ao UNITAS.

Durante a cerimônia de abertura, o Almirante de Esquadra da Marinha dos EUA Craig S. Faller, comandante do Comando Sul dos Estados Unidos, enviou uma mensagem às tropas.

“É uma honra estar aqui; aproveitem essa oportunidade”, disse o Alte Esq Faller. “A confiança é a pedra fundamental da nossa capacidade de trabalhar juntos em equipe. Quando os vejo, quando vejo os navios e o pessoal, sei que são profissionais que representam as democracias que lutam pela liberdade”.

O UNITAS tem o objetivo de treinar as marinhas e os corpos de fuzileiros navais para realizar operações conjuntas e aumentar a interoperabilidade entre as nações parceiras. Catorze veículos de superfície, oito helicópteros, cinco aeronaves de asa fixa e um submarino participam do evento.

“Essa é uma experiência profissional que tornará cada um de vocês mais forte e melhor. Aproveitem ao máximo essa oportunidade para aprender, ensinar e fazer novos amigos. É assim que lutaremos, como democracias que pensam da mesma maneira e como amigos”, disse o Alte Esq Faller.

UNITAS, que em latim significa “unidade”, foi criado em 1959; foi realizado pela primeira vez em 1960 e desde então acontece todos os anos. O UNITAS desenvolve e mantém as relações que melhoram a capacidade das forças marítimas de nossos parceiros para alcançar objetivos comuns. Esse exercício anual promove a cooperação amigável e mútua e o entendimento entre as marinhas e os corpos de fuzileiros navais que participam do evento.

Share