• Home »
  • Uncategory »
  • Colombian police thwart drug ‘mules’ who try to smuggle drugs on commercial flights

Polícia colombiana frustra ‘mulas’ que tentam traficar drogas em voos comerciais

Por Dialogo
outubro 29, 2014



Enquanto as forças de segurança da Colômbia fecham o cerco contra as rotas tradicionais de narcotráfico, grupos do crime organizado tentam cada vez mais transportar cocaína, heroína e outras substâncias ilegais em voos comerciais através dos aeroportos do país. Os traficantes geralmente usam as chamadas “mulas” – pessoas que transportam drogas escondendo-as na bagagem ou mesmo no interior de seu corpo.

“Com o uso dessa estratégia, os traficantes tentam enganar as autoridades fazendo-as pensar que se trata apenas de famílias inofensivas viajando ao exterior”, informou o Ministério da Colômbia em setembro. “São pessoas que não geram suspeitas.”

Em 20 de outubro, Elena Beatriz García Ardila, de 43 anos, e sua filha Viviana García Ossa, 19, pareciam viajantes comuns que se preparavam para embarcar em um voo com destino a Madri no Aeroporto Internacional El Dorado, em Bogotá.

Mas uma busca de rotina em suas bagagens revelou que não eram passageiras típicas. Quase 21 quilos de pó branco escondidos dentro de fundos falsos das malas foram descobertos por agentes da Polícia Nacional Colombiana. Quando examinaram o pó, sua suspeita se confirmou.

“Os testes preliminares da substância deram resultado positivo para cloridrato de cocaína, com peso líquido de 20,8 quilos. As duas mulheres foram imediatamente detidas, acusadas de narcotráfico”, informou a polícia.

Entre 1º de janeiro e 21 de outubro, agentes de segurança do Aeroporto Internacional de El Dorado prenderam 227 pessoas suspeitas e narcotráfico e confiscaram 515 quilos de cocaína, com valor estimado em cerca de US$ 12,6 milhões.

Grupos do crime organizado utilizam uma grande variedade de pessoas para tentar contrabandear drogas. Agentes da PNC capturaram famílias inteiras, com crianças pequenas, quando tentavam levar drogas pelo Aeroporto Internacional El Dorado. Também foram presos idosos, alguns na faixa dos 70 anos de idade.

A maioria dos traficantes de droga embarca em voos com destino à América Central, que despontou como um importante ponto de transbordo de narcóticos. Algumas mulas tomam voo rumo à Europa, onde o preço da cocaína é mais alto que nos Estados Unidos.

Além de esconder cocaína dentro da bagagem, algumas mulas carregam drogas envoltas em plástico dentro do estômago. Esse método é extremamente perigoso, já que as mulas podem morrer se o saco plástico estourar.

A maioria das mulas suspeitas capturadas por agentes da PNC é colombiana. Mas as forças de segurança também prenderam supostos traficantes de outros países, como México, Espanha, Brasil, Austrália, China, Chile, República Dominicana, Guatemala, Venezuela, Itália, Holanda e até mesmo Finlândia.


Enquanto as forças de segurança da Colômbia fecham o cerco contra as rotas tradicionais de narcotráfico, grupos do crime organizado tentam cada vez mais transportar cocaína, heroína e outras substâncias ilegais em voos comerciais através dos aeroportos do país. Os traficantes geralmente usam as chamadas “mulas” – pessoas que transportam drogas escondendo-as na bagagem ou mesmo no interior de seu corpo.

“Com o uso dessa estratégia, os traficantes tentam enganar as autoridades fazendo-as pensar que se trata apenas de famílias inofensivas viajando ao exterior”, informou o Ministério da Colômbia em setembro. “São pessoas que não geram suspeitas.”

Em 20 de outubro, Elena Beatriz García Ardila, de 43 anos, e sua filha Viviana García Ossa, 19, pareciam viajantes comuns que se preparavam para embarcar em um voo com destino a Madri no Aeroporto Internacional El Dorado, em Bogotá.

Mas uma busca de rotina em suas bagagens revelou que não eram passageiras típicas. Quase 21 quilos de pó branco escondidos dentro de fundos falsos das malas foram descobertos por agentes da Polícia Nacional Colombiana. Quando examinaram o pó, sua suspeita se confirmou.

“Os testes preliminares da substância deram resultado positivo para cloridrato de cocaína, com peso líquido de 20,8 quilos. As duas mulheres foram imediatamente detidas, acusadas de narcotráfico”, informou a polícia.

Entre 1º de janeiro e 21 de outubro, agentes de segurança do Aeroporto Internacional de El Dorado prenderam 227 pessoas suspeitas e narcotráfico e confiscaram 515 quilos de cocaína, com valor estimado em cerca de US$ 12,6 milhões.

Grupos do crime organizado utilizam uma grande variedade de pessoas para tentar contrabandear drogas. Agentes da PNC capturaram famílias inteiras, com crianças pequenas, quando tentavam levar drogas pelo Aeroporto Internacional El Dorado. Também foram presos idosos, alguns na faixa dos 70 anos de idade.

A maioria dos traficantes de droga embarca em voos com destino à América Central, que despontou como um importante ponto de transbordo de narcóticos. Algumas mulas tomam voo rumo à Europa, onde o preço da cocaína é mais alto que nos Estados Unidos.

Além de esconder cocaína dentro da bagagem, algumas mulas carregam drogas envoltas em plástico dentro do estômago. Esse método é extremamente perigoso, já que as mulas podem morrer se o saco plástico estourar.

A maioria das mulas suspeitas capturadas por agentes da PNC é colombiana. Mas as forças de segurança também prenderam supostos traficantes de outros países, como México, Espanha, Brasil, Austrália, China, Chile, República Dominicana, Guatemala, Venezuela, Itália, Holanda e até mesmo Finlândia.
A reportagem é interessante, mas minha sugestão é que vocês publiquem há quantos anos foram condenados pelos crimes para que as pessoas que tentam fazê-lo pensem duas vezes. Trabalho muito bom. Sigam adiante.
Share