Força Naval do Pacífico apreende cocaína no Pacífico Sul colombiano

Colombian Pacific Naval Force Seizes Cocaine in South Pacific

Por Dialogo
dezembro 13, 2011


Em uma dura ofensiva contra o narcotráfico, tropas da Brigada Fluvial de Fuzileiros Navais Nº4 da Marinha da Colômbia, com apoio de unidades da Guarda-Costeira da Estação de Tumaco, desferiram um contundente golpe às organizações narcoterroristas do Pacífico.

Mais de 1.130 kilos de cocaína foi confiscada no dia 10 de dezembro por tropas da Brigada de Fuzileiros Navais Nº4 na região da selva do Pacífico Sul colombiano.

Em um esconderijo de 3 metros de comprimento e 2 de largura foram encontrados mais de mil pacotes de cocaína prensada, distribuídos em 57 volumes prontos para serem transportados.

O resultado foi obtido com o apoio de unidades da Guarda-Costeira do país, que efetuaram, junto com as tropas de Fuzileiros Navais, um eficiente patrulhamento de controle militar da área, no setor conhecido como Isla Gallo, região costeira do município de Sala Honda.

Com a realização destas operações ofensivas contra o narcotráfico, a Força Naval do Pacífico conseguiu evitar que cerca de US$ 34 milhões, valor do material apreendido no mercado negro internacional, fossem desviados para as estruturas financeiras das organizações narcoterroristas que praticam crimes no Pacífico colombiano.

A substância ilegal confiscada foi submetida à Prova Inicial Preliminar Homologada por parte das autoridades competentes, que concluíram que se tratava de cocaína de alta pureza. O material foi destruído no local.

Até o momento, no decorrer do ano de 2011, mais de 25 toneladas de cocaína já foram apreendidas nas regiões fluviais, marítimas e terrestres do litoral do Pacífico.

A Força Naval do Pacífico da Marinha Nacional ratifica sua luta contra as organizações narcoterroristas e o enfraquecimento das ações terroristas dos grupos à margem da lei, enquanto convida a comunidade a continuar denunciando, através da rede de colaboradores, qualquer tipo de atividade suspeita que possa pôr em risco a segurança e a vida da população.





Share