Líder colombiano chega a Bogotá deportado da Venezuela

Por Dialogo
novembro 16, 2012


O líder do narcotráfico Daniel “El Loco” Barrera partiu na tarde de 14 de novembro para Bogotá, deportado da Venezuela junto com outras cinco pessoas, informou a Polícia.

Barrera, considerado pelo governo o último grande líder do narcotráfico na Colômbia, foi trasladado por agentes colombianos em um avião que partiu de Caracas.

Junto com Barrera foram também deportados o cidadão norte-americano nascido na República Dominicana Eduardo Acosta Mejías, de 30 anos, o colombiano Jorge Milton Cifuentes Villa, de 47, ambos procurados por tráfico de drogas, e outros três homens acusados de integrar quadrilhas criminosas colombianas.

Em Lisboa, onde se encontra em visita e através de mensagem em seu perfil na rede Twitter, o presidente Juan Manuel Santos agradeceu à Venezuela e reafirmou que os criminosos não terão onde se esconder.

“‘JJ’ e ‘El Loco’ Barrera já estão em penitenciárias colombianas. Graças à Venezuela. Os criminosos não terão esconderijo”, disse Santos, referindo-se também à captura de Cifuentes, que as autoridades consideram um dos principais sócios do líder do narcotráfico mexicano Joaquín ‘El Chapo’ Guzmán.

Barrera, de 43 anos, foi detido em 18 de setembro no estado de Táchira (Venezuela). Estima-se que sua organização tenha enviado nos últimos anos aos Estados Unidos e Europa mais de 900 toneladas de cocaína.

A justiça dos Estados Unidos pede a extradição de Barrera por tráfico de drogas e lavagem de dinheiro.

Os investigadores venezuelanos descobriram que Barrera possuía 127 bens nesse país, entre eles propriedades, residências, pousadas, veículos, um avião e um barco, avaliados em US$ 33 milhões.

Venezuela e Colômbia obedecem a um acordo de cooperação e intercâmbio de informações sobre segurança, assinado após a normalização das relações bilaterais com a chegada de Juan Manuel Santos à presidência colombiana, em 2010.

Nos últimos anos, os mais importantes narcotraficantes colombianos foram capturados na Venezuela.



Share