Forças Aéreas da Colômbia e Honduras realizam Exercício de Interdição Honcol-1

Colombian and Honduran Air Forces Conduct Honcol-1 Interdiction Exercise

Por Dialogo
agosto 02, 2011


As Forças Aéreas da Colômbia e Honduras vêm desenvolvendo com sucesso o exercício de Interdição Honcol-1, com o objetivo de combater situações e ações derivadas do tráfico ilegal de substâncias entorpecentes por ar e por mar.

No ano de 2010, as forças combinadas de ambos os países conseguiram deter, destruir e imobilizar pelo menos 15 aeronaves e 8 no presente ano, até o momento. Por isto, e com a finalidade de fortalecer seus sistemas de interdição tanto aérea quanto marítima, estão sendo realizadas simulações de operações aéreas reais durante o atual exercício.

A Colômbia participa com o Grupo Aéreo do Caribe, deslocando para San Andrés Isla dois aviões OV-10 Bronco, enquanto as aeronaves hondurenhas serão enviadas da Base Soto Cano, em Comayagua.

As aeronaves de Honduras simularão ser ilegais, enquanto as colombianas tentarão localizá-las e interceptá-las, obrigando-as a pousar e a se render. Esta última ação contará com a participação da Polícia da Colômbia, através do Grupamento de Comandos Especiais Aéreos (ACOEA) e da Polícia técnica judicial.

O exercício também terá como objetivo aumentar a capacidade de ambas as forças para combater o terrorismo e o tráfico ilegal de armas e munições pelo Caribe, aproveitando para isto a estrutura e a experiência dos dois países.

O Honcol-1 será realizado em observância às normas de segurança aérea existentes para garantir não apenas o cumprimento dos objetivos traçados, mas também o tráfego normal de aeronaves comerciais e civis.

O acordo para esse contrato foi assinado no início do mês de julho pelos comandantes das Forças Aéreas da Colômbia, general Julio González Ruiz, e de Honduras, coronel Ruis Landa Dubón, durante a realização da V Feira Aeronáutica que teve lugar recentemente na Colômbia.



Share