Colômbia captura 41 integrantes do Clã do Golfo

Colômbia captura 41 integrantes do Clã do Golfo

Por Myriam Ortega/Diálogo
novembro 18, 2021

Select Language

No final de setembro, o ministro da Defesa da Colômbia, Diego Molano, anunciou a captura de 41 integrantes da organização criminosa Clã do Golfo, no sudoeste do estado de Antióquia. Entre os detidos, está o indivíduo conhecido como El Zurdo, líder da subestrutura Jairo de Jesús Durango, que se dedicava a supervisionar a compra e a entrada de armas de fogo na Colômbia, a partir do Panamá.

Esse resultado foi obtido através de cinco operações, durante as quais foram executadas 44 incursões pela Polícia Nacional, em coordenação com as Forças Militares, a Procuradoria Geral da Nação e o apoio policial da Embaixada da França na Colômbia.

“Continuamos sem trégua na ofensiva contra o Clã do Golfo”, disse à imprensa o ministro Molano. “O líder conhecido como El Zurdo, além dos outros 40 criminosos, faziam parte de uma estrutura que espalhava terror e crimes em Antióquia.”

Vulgo Zurdo iniciou sua carreira criminosa aos 16 anos como matador de aluguel, sob as ordens do indivíduo conhecido como Siopas, segundo líder no comando do Clã do Golfo, e era considerado um alvo de alto valor para as autoridades colombianas; seu nome fazia parte da lista dos mais procurados da organização criminosa de Antióquia, informou o Ministério da Defesa em um comunicado. Zurdo tinha ordens de prisão pelos crimes de homicídio agravado, fabricação, tráfico, porte ou posse de armas de fogo, acessórios, peças ou munições, formação de quadrilha agravada e tráfico, fabricação ou porte de drogas.

“Vulgo El Zurdo, por exemplo, foi o responsável pelo assassinato de dois operadores de gás em Betulia”, acrescentou o ministro Molano. “Também em Urrao, ele havia atentado contra três jovens, incluindo uma moça que carregava uma criança nos braços.”

A organização de investigação e jornalismo internacional InSight Crime, especializada em crime organizado na América Latina e no Caribe, classifica o Clã do Golfo como a força criminosa dominante na Colômbia, com presença em pelo menos 17 estados, bem como presença internacional, com alianças com grupos narcotraficantes do México, como o Cartel de Sinaloa e Los Zetas. Jairo de Jesús Durango é uma das cinco subestruturas mais importantes do grupo criminoso, informa a organização de investigação.

“O Clã do Golfo continua sendo um dos eixos do mal no país, mas especialmente em Antióquia”, afirmou o ministro Molano. “Por isso, mantemos nosso esforço de continuar defendendo os cidadãos de Antióquia, de continuar defendendo os jovens e garantindo o restabelecimento da tranquilidade e da segurança […] em Antióquia.”

Share