Colômbia captura 181 integrantes do Clã do Golfo

Colômbia captura 181 integrantes do Clã do Golfo

Por Yolima Dussán/Diálogo
março 08, 2021

Select Language

A Polícia Nacional da Colômbia informou, no dia 4 de janeiro de 2021, o resultado de uma macro operação contra o grupo criminoso Clã do Golfo, realizada entre os dias 30 de dezembro de 2020 e 2 de janeiro de 2021, que possibilitou a captura de 181 pessoas. A macro Operação Agamenón, formada por três operações simultâneas, foi realizada em 17 estados do país.

O General de Brigada da Polícia Nacional da Colômbia Fernando Murillo Orrego, titular da Direção de Investigação Criminal e INTERPOL (DIJIN), informou que essa operação “foi realizada com mais de 3.000 militares do Exército Nacional, da Marinha e da Força Aérea, além de mais de 1.000 integrantes da Polícia”. Ele explicou que na operação, que segue seu curso, “a prioridade é a captura do indivíduo conhecido como Otoniel, líder máximo [do Clã do Golfo], por quem o governo dos EUA oferece uma recompensa de até US$ 5 milhões”, e o governo da Colômbia oferece US$ 860.000 a quem forneça dados que contribuam para sua captura, acrescentou.

“Essa iniciativa atingiu todas as estruturas criminosas que formam o Clã do Golfo”, publicou a presidência da República em seu portal. “A missão foi estruturada em 38 operações com 117 diligências de registro e incursões, que resultaram em 177 capturas e quatro neutralizações.”

A Promotoria Geral da Nação acompanhou a operação com cerca de 30 promotores especializados na luta contra o crime organizado, a extinção do direito de domínio, a lavagem de dinheiro e o narcotráfico, explicou a Polícia Nacional em um comunicado.

As autoridades realizaram capturas importantes, entre elas a de John Fredy Zapata Garzón, conhecido como Messi ou Candado, e de sete de seus colaboradores mais próximos. “Zapata Garzón dirigia uma organização de narcotráfico e lavagem de dinheiro associada ao Clã do Golfo”, acrescentou o Gen Bda Murillo.

A DIJIN informou que Zapata Garzón compartilhava com o Clã do Golfo rotas para o transporte de entorpecentes para a Europa e os Estados Unidos, através de empresas de fachada, investimentos e bens móveis e imóveis nos estados antes mencionados.

Zapata Garzón foi designado pelo Departamento do Tesouro dos EUA, no dia 4 de dezembro de 2020, “por ajudar materialmente as atividades internacionais de tráfico de drogas do Clã do Golfo.”

Share