Colômbia apreende mais de 4 toneladas de cocaína e destrói 63 laboratórios

Colômbia apreende mais de 4 toneladas de cocaína e destrói 63 laboratórios

Por Yolima Dussán/Diálogo
dezembro 21, 2020

Nas últimas duas semanas de outubro, as autoridades colombianas confiscaram 4,5 toneladas de drogas e desmantelaram 63 laboratórios de processamento de cloridrato de cocaína em seis operações em diversas regiões do país.

A Marinha da Colômbia informou, em 28 de outubro de 2020, a apreensão de 2.085 quilos de cloridrato de cocaína a 24 milhas náuticas a noroeste de Punta Arenas, Antióquia. A operação foi coordenada e combinada entre unidades da Marinha da Colômbia e do Serviço Nacional Aeronaval do Panamá.

A Força Aérea Colombiana mostra 500 kg de cloridrato de cocaína confiscados no dia 23 de outubro, após uma interdição no espaço aéreo da costa do Atlântico. (Foto: Força Aérea Colombiana)

Após a perseguição de uma lancha rápida tripulada por quatro colombianos e um hondurenho, os oficiais interceptaram a droga pertencente ao grupo criminoso Clã do Golfo, informou a Marinha.

Nesse mesmo dia 28 de outubro, o Comando Geral das Forças Militares da Colômbia (CGFM) anunciou o resultado de uma operação na área urbana da cidade de Cartagena, onde as autoridades encontraram em um sótão 678,8 kg de cocaína, que seriam enviados a Honduras.

“O resultado ocorreu graças à informação recebida através da Rede de Participação Cidadã, alertando sobre o movimento constante de pacotes suspeitos partindo da zona insular de Cartagena, Bolívar, em direção à área urbana”, segundo o comunicado do CGFM, que também atribuiu a propriedade da droga ao Clã do Golfo.

No dia 27 de outubro, a Polícia Nacional notificou a apreensão de 357 kg de cloridrato de cocaína em um vagão no Terminal Marítimo de Contêineres do porto de Cartagena. A droga foi encontrada depois da inspeção em alguns pacotes destinados à Bélgica e que supostamente transportavam adubos agrícolas.

Nesse mesmo dia 27 de outubro, as autoridades registraram mais dois casos de apreensão de cloridrato de cocaína, também em Cartagena. O primeiro caso detectou 119 kg escondidos em peças metálicas, e o segundo, de 798 kg, camuflados entre azulejos e peças de porcelana.

Por fim, foi interceptada uma pequena aeronave com 500 kg de cocaína, no dia 23 de outubro. A Força Aérea Colombiana informou, em uma nota à imprensa, que a operação pôde ser realizada graças ao Sistema de Defesa Aérea Nacional, que identificou uma mudança inesperada na rota de uma aeronave. A interdição foi realizada no espaço aéreo da costa do Atlântico.

Outro golpe contundente contra as finanças das organizações criminosas foi desferido pela Polícia Antinarcóticos no dia 17 de outubro, quando foram encontrados 63 laboratórios artesanais para a extração da base de cocaína. As operações foram realizadas simultaneamente nos estados de Cauca e Caquetá.

De acordo com a polícia, cada um desses laboratórios tinha a capacidade para produzir cerca de 1 tonelada de base de coca por mês. As operações terminaram com a destruição das estruturas e dos insumos utilizados para a produção da droga.

Share