Defesa brasileira apresenta novidades na LAAD Defence & Security 2017

Brazilian Defense Introduces Novelties in LAAD, Defence & Security 2017

Por Roberto Caiafa/Diálogo
março 21, 2017

O Ministério da Defesa e as Forças Armadas do Brasil entregaram para apreciação e votação do Congresso Nacional as versões atualizadas da Política Nacional de Defesa, da Estratégia Nacional de Defesa e do Livro Branco da Defesa Nacional. O Governo Federal também anunciou investimentos de R$ 450 milhões (aproximadamente US$ 142 milhões) no Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras. Outro fato de destaque é o lançamento do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicaçãoes Estratégicas, em março. São dois marcos da pasta da Defesa em 2017. Entre os programas estratégicos das três forças, o Programa de Desenvolvimento de Submarinos da Marinha avança para a entrega do primeiro de quatro submarinos convencionais S-BR, enquanto constrói os estaleiros e a base naval em Itaguaí, no Rio de Janeiro; na Força Aérea, a remodelação organizacional e implementação das novas ALAS segue lado a lado com o desenvolvimento do jato de transporte militar KC-390 (28 exemplares encomendados); no Exército, o Programa Estratégico Guarani deverá apresentar a nova versão desse veículo blindado 6x6 armada com a nova torre TORC30. Ao mesmo tempo, a Força Terrestre vai ampliar suas capacidades de simulação viva, virtual e construtiva (treinamento), e de atuação na defesa cibernética. É neste cenário que vai acontecer a LAAD Defence & Security 2017, a maior e mais importante feira de defesa e segurança da América Latina, programada para o início de abril no Rio de Janeiro. O encontro, realizado bienalmente, reúne empresas nacionais e internacionais fornecedoras de equipamentos, serviços e tecnologias para as forças armadas e forças policiais, além de gestores de segurança de grandes corporações, concessionárias de serviços e infraestrutura crítica. As mais de 600 marcas expositoras do evento oferecem soluções em áreas como engenharia aeronáutica; engenharia naval; equipamentos pessoais e táticos; munição e armamento; ópticos e optrônicos; consultoria, treinamento e serviços; defesa cibernética e segurança cibernética; contraterrorismo; transmissão, comunicação e posicionamento; emergência, salvamento e resgate; controle de acesso e vigilância; perícia criminal e forense; e veículos, entre outras. No total, o público visitante esperado para o evento é de mais de 37 mil profissionais qualificados. Segundo seus organizadores, a feira deverá receber 195 delegações oficiais provenientes de 85 países, com destaque para ministros de Defesa e autoridades de alta patente das forças armadas da América Latina e os Estados Unidos, que participam de reuniões com as empresas expositoras e também de encontros bilaterais com autoridades brasileiras. Outro programa importante coordenado pela LAAD é o relacionado à segurança pública, que reúne alguns dos principais colegiados do setor em reuniões de trabalho que acontecem durante o evento. Entre os órgãos que já confirmaram a realização de encontros durante a LAAD 2017 estão o Colégio Nacional de Secretários Estaduais de Segurança Pública, Conselho Nacional de Comandantes Gerais das Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares, Conselho Nacional dos Corpos de Bombeiros Militares, Conselho Nacional de Chefes de Polícia Civil; Conselho Nacional de Dirigentes de Perícia Criminal; a Polícia Rodoviária Federal; Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro e Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro. “Os setores de defesa e segurança têm trabalhado de forma integrada e utilizam em suas operações as mais modernas soluções e tecnologias disponíveis. Especificamente no Brasil, que representa mais de 40 por cento dos investimentos militares na América Latina, esses setores têm registrado crescimento nos últimos anos, atendendo à demanda por modernização e reaparelhamento das Forças Armadas do Brasil, por meio de projetos estratégicos”, destaca Sergio Jardim, diretor geral da empresa organizadora da LAAD Defence & Security. O Ministério da Defesa brasileiro firmou vários acordos que podem resultar em bons negócios durante a LAAD Defence & Security. “A LAAD 2017 será uma oportunidade ímpar para prospectarmos novas parcerias entre nossos países na área de produtos de defesa, pois a ampliação da cooperação com nações parceiras e a ênfase na cooperação regional como fator dissuasório são elementos que aproximam a nova estratégia global europeia da nova política de defesa brasileira”, declarou Raul Jungmann, ministro da Defesa do Brasil. Seminários Uma tradição das edições anteriores, os seminários da LAAD Defence & Security proporcionam uma ampla programação de conteúdo que fomenta a discussão dos principais temas ligados aos setores, sempre contemplando os aspectos técnicos e estratégicos. O V Seminário de Defesa abordará os seguintes temas, entre outros: Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem; Guerra Híbrida no Contexto Brasileiro; Estratégia para a Implementação de Acordos de Compensação (Offset) nas Aquisições Internacionais; e o Braço Empresarial das Forças Armadas e o Papel da Indústria de Defesa na Economia Globalizada. No VI Seminário de Segurança, as discussões abrangem A Gestão em Sistema Prisional; O Combate a Grupos Organizados; Inteligência e Contrainteligência no Atual Cenário Sociopolítico; Questões Atuais em Cibersegurança Corporativa; Corrupção e Compliance; A Tecnologia para o Aumento de Eficiência do Trabalho Policial; e Ferramentas de Gestão em Segurança Corporativa. Outro evento de conteúdo simultâneo à feira, o VIII Simpósio Internacional de Logística Militar, organizado pelo Ministério da Defesa, será exclusivo para oficiais-alunos das escolas militares ligadas às três forças. A LAAD Defence & Security coloca frente a frente empresas expositoras, visitantes nacionais e internacionais e os principais compradores (tomadores de decisão) dos setores de segurança e defesa do Brasil e do exterior. Para obter esse resultado, o Programa VIP reúne autoridades das áreas de aquisições, compras, logística e suprimentos das forças armadas, de órgãos de Segurança Pública e do mercado de Segurança Corporativa e agenda reuniões desses convidados com expositores durante o evento.
Share