Contingente Brasileiro no Haiti presta apoio às regiões mais atingidas pelo furacão Matthew

Brazilian Contingent in Haiti Lends Support to Regions Most Affected by Hurricane Matthew

Por Brazilian Ministry of Defense Social Communication Office, with communication from CONTBRAS
outubro 11, 2016

O Contingente Brasileiro (CONTBRAS) desdobrou tropas, no período de 4 a 7 de outubro, para as regiões do sul do Haiti, as mais devastadas pelo furacão Matthew.Mais de 450 militares trabalham nas operações de apoio às vítimas da catástrofe, nas cidades de Les Cayes, Jeremie, Port Salut e Camp Perrin, dentre outras. Militares do Batalhão Brasileiro de Infantaria de Força de Paz (BRABAT – sigla em inglês) e da Companhia Brasileira de Engenharia de Força de Paz (BRAENGCOY – sigla em inglês) já haviam sido posicionados, de forma preventiva, no sul do país, para prover o apoio inicial em resposta ao furacão. Na última sexta-feira (7), um pelotão do Grupamento Operativo de Fuzileiros Navais da Missão das Nações Unidas para Estabilização do Haiti (MINUSTAH) foi a primeira tropa a chegar à cidade de Jeremie. Em conjunto com a Companhia de Engenharia do Exército Brasileiro, eles atuaram a fim de realizar o reconhecimento das diversas regiões e desobstruir as estradas para a chegada da assistência à população. “Todo Fuzileiro Naval tinha em mente que a principal tarefa não era a segurança. A principal tarefa era abrir imediatamente a estrada para que os caminhões com água e comida chegassem as populações afetadas”, afirmou o Comandante José Emílio de Oliveira Rodrigues, da Marinha do Brasil. Os integrantes do CONTBRAS têm trabalhado de forma integrada com militares de outros países também no recebimento de doações diversas, que chegam da comunidade internacional, no aeroporto de Porto Príncipe, capital do Haiti, principalmente gêneros alimentícios e água. Toda a parte logística que ocorre por via aérea é coordenada por militares da Força Aérea Brasileira, que realizam o transporte de material para o Contingente Brasileiro e da ajuda humanitária para o Haiti. No litoral sul do país, foram 100 km de extensão de destruição, atingida por ventos de 240 km por hora.
Share