Brasil prepara 15 mil membros para a segurança do Rio+20

Por Dialogo
maio 30, 2012


O Exército brasileiro coordenará o envio de 15 mil membros de segurança durante a cúpula da ONU no próximo mês sobre desenvolvimento sustentável, disse na segunda-feira o ministro da Defesa Celso Amorim.

Ele disse que o Exército enviaria 8 mil soldados que terão o apoio de 7 mil policiais.

“Nós fizemos um planejamento detalhado, com muitas pessoas e equipamentos, para garantir que a conferência seja realizada em condições pacíficas”, disse Amorim em uma entrevista coletiva.

Unidades especiais estarão de prontidão para lidar com quaisquer ataques cibernéticos ou terroristas, embora o ministro tenha dito que não havia ameaças específicas à cúpula dos dias 20 a 22 de junho, que atrairá 115 líderes mundiais e 50 mil participantes.

“No mundo atual, os cyber ataques são uma ameaça perigosa. Precisamos manter a vigilância para garantir a segurança de todos os documentos da conferência”, disse Amorim.

A segurança será reforçada nos aeroportos, portos e unidades estratégicas, tais como usinas de gás e companhias de água, e o espaço aéreo sobre o centro de convenções Riocentro, onde será realizada a cúpula, será fechado.

O Exército informou que os aeroportos operarão normalmente, embora haja prioridade para a chegada e embarque das delegações oficiais.

As medidas de segurança também se aplicarão à “cúpula do povo” paralela, no parque do Flamengo, zona sul do Rio, que será patrocinada pela sociedade civil e que contará com a participação de aproximadamente 20 mil pessoas por dia.

A Rio+20, a quarta mais importante cúpula sobre desenvolvimento sustentável desde 1972, busca realizar uma corrida para uma economia “verde” e social que possa equilibrar o crescimento econômico com a erradicação da pobreza e a proteção do meio ambiente.





Share