Brasil leva mais doações e ajuda humanitária ao Haiti

Brasil leva mais doações e ajuda humanitária ao Haiti

Por Taciana Moury/Diálogo
outubro 06, 2021

A Força Aérea Brasileira (FAB) realizou mais uma missão de ajuda humanitária ao Haiti e enviou 5 toneladas de alimentos, medicamentos, painéis solares e purificadores de água, em uma aeronave KC-390 Millennium, que decolou no dia 11 de setembro de 2021.

A ação é um esforço conjunto dos Ministérios da Justiça e Segurança Pública, da Defesa, de Relações Exteriores, da Saúde e do Desenvolvimento Regional (MDR), para prestar uma assistência à população do Haiti após o terremoto de magnitude 7.2 que atingiu aquele país no dia 14 de agosto de 2021. Em agosto, o governo brasileiro, por meio da Missão Humanitária Multidisciplinar, enviou mais de 10 toneladas de insumos médicos e equipamentos de emergência ao país.

Segundo a FAB, o KC-390, além de levar as doações, trouxe de volta ao Brasil os militares dos Corpos de Bombeiros e da Força Nacional de Segurança Pública, que desembarcaram no Haiti em 23 de agosto de 2021.

Os sinos e o lustre resgatados da igreja local, construída pelos colonizadores franceses da ilha, serão utilizados na reconstrução de uma nova paróquia. (Foto: Ministério do Desenvolvimento Regional do Brasil)

A missão humanitária brasileira trabalhou de forma conjunta com enviados de outros países, como Argentina, Canadá, Estados Unidos e México. As ações iniciais foram concentradas na cidade de Les Cayes, a 200 quilômetros da capital Porto Príncipe. “Prestamos um trabalho de assistência, ajudando na construção de abrigos, distribuição de insumos, avaliação de construções e atendimento médico. Também treinamos os haitianos para utilizar os purificadores de água que trouxemos e que foram doados ao país”, revelou à FAB o coordenador-geral da Missão Humanitária, Armin Braun, diretor do Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres, entidade vinculada ao MDR.

De acordo com o MDR, parte da carga enviada pela missão brasileira – aproximadamente 2 toneladas de insumos – foi utilizada no restabelecimento do pleno funcionamento do Hospital de Corail. Além do apoio na área de saúde, o esforço coordenado por Braun auxiliou na avaliação de estruturas com risco de desabamento, na demolição de edificações condenadas e em escoramentos de construções fragilizadas pelo tremor.

“As equipes estiveram distribuídas por cidades da ilha. Em Torbeck, foram escoradas e postas abaixo estruturas danificadas pelo terremoto. O trabalho foi complexo e exigiu o emprego de técnicas apuradas diretamente relacionadas à atividade de busca e resgate em estruturas colapsadas em nível avançado”, destacou o MDR. “A preservação da cultura local foi um dos objetivos. Em Côteaux, foram derrubados prédios que estavam ameaçando outras edificações, preservando [assim] as igrejas e as escolas”, acrescentou.

O embaixador do Brasil no Haiti, Marcelo Baumbach, relembrou o histórico de colaboração que o país tem com o Haiti. “Depois do terremoto, toda a infraestrutura do país ficou muito comprometida, mas o nosso pessoal fez um trabalho excepcional durante o período em que esteve aqui. Continuamos mantendo o padrão de atendimento de qualidade, estreitando cada vez mais os laços entre os dois países”, declarou ao site da FAB.

De acordo com o site da FAB, o diretor-geral de Proteção Civil do Haiti, Jerry Chandler, agradeceu a ajuda enviada. “Para o nosso país é muito gratificante o histórico de apoio que o Brasil tem com o Haiti. Sabemos que podemos sempre contar com a colaboração desta grande nação para nos ajudar”, salientou.

Share