Betancourt Quer Ajudar Jovens Colombianos A Resistirem Ao Apelo Das FARC

Betancourt Wants To Assist Young Colombians Resist The Call From The FARC

Por Dialogo
dezembro 16, 2008

AFP A ex-refém franco-colombiana Ingrid Betancourt disse na segunda-feira, em Roma, que o primeiro projeto da sua fundação será evitar que as guerrilhas das FARC recrutem jovens colombianos. “Quero libertar meus antigos companheiros do cativeiro na selva”, mas “estranhamente eu também penso nos meus vigias de 13 ou 14 anos, mais novos que meus filhos, que também são prisioneiros de uma ideologia e do terror,” disse Ingrid Betancourt. A ex-refém recebeu do presidente da Câmara Italiana de Deputados, Gianfranco Fini, o “Peregrino da Paz”, prêmio concedido pelo Centro Internacional pela Paz entre Povos de Assis, uma cidade no centro da Itália. Betancourt disse que o esboço da fundação que ela acabou de criar e que leva seu nome será desenvolvido na cidade de Calamar, que trabalha como centro de recrutamento das FARC (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia). “Os que me vigiaram durante o cativeiro vieram dessa cidade. Finalmente, eu compreendi que eles não tinham outra escolha,” disse Betancourt, que foi mantida refém das FARC por seis anos e meio, entre fevereiro de 2002 e julho de 2008. Sob seu ponto de vista, as FARC recrutavam através de “grandes mentiras sobre um futuro melhor” para os jovens que eram atraídos pela posse de uma arma, porque isso lhes dava “respeito e status,” disse Betancourt. “Isso vai criar um espaço onde pessoas com assistentes sociais poderão acompanhar os jovens na realização de seus sonhos. O projeto quer mostrar que eles não precisam matar ou se prostituir, e que podem concretizar seus sonhos em paz e com respeito ao próximo.”
Share