Argentina tem sua primeira mulher piloto de caça

Argentina tem sua primeira mulher piloto de caça

Por Eduardo Szklarz/Diálogo
junho 18, 2020

Aos 26 anos, a 1º Tenente Sofía María Vier se tornou a primeira mulher piloto de aeronave de combate da Força Aérea Argentina (FAA). Seu voo solo inaugural – sem a presença do instrutor – foi realizado no dia 27 de maio, na plataforma de aviões da IV Brigada Aérea da província de Mendoza.

“Trata-se de um feito culturalmente importante para as Forças Armadas Argentinas. Mostra que a mulher pode ocupar qualquer tipo de função nas forças”, disse o ministro da Defesa Agustín Rossi, durante uma cerimônia. Segundo Rossi, o voo de batismo da 1º Ten Vier incrementará a participação das mulheres nas unidades militares.

A 1º Tenente Sofía María Vier com o ministro da Defesa da Argentina Agustín Rossi, que assistiu ao seu voo de batismo e lhe entregou a bandana representativa da Força Aérea Argentina. (Foto: Ministério da Defesa da Argentina)

Grupo seleto

A FAA tem formado aviadoras mulheres ao longo de sua história, mas sempre na especialidade de helicópteros ou aviação de transporte. A 1º Ten Vier é a primeira mulher egressa do Curso de Padronização de Procedimentos para Aviadores de Combate na IV Brigada Aérea El Plumerillo, berço da aviação de caça argentina.

“Uma das funções mais exigentes na força aérea de qualquer país é a de piloto de caça”, disse o Ministério da Defesa em um comunicado. “Somente poucos chegam a se sentar na cabine de uma aeronave de caça. A partir de hoje, a 1º Ten Vier passa a integrar esse seleto grupo de aviadores.”

A 1º Ten Vier recebeu a instrução de combate no IA-63 Pampa II, uma aeronave de treinamento avançado produzida pela estatal Fábrica Argentina de Aviões Brigadier San Martín.

Curso nos Estados Unidos

Filha e neta de pilotos, a 1º Ten Vier ingressou na Escola de Aviação Militar em 2013 e se formou com a melhor média na licenciatura de condução de recursos aeroespaciais para a defesa e no volovelismo.

Em 2017, após concluir o Curso Básico Conjunto de Aviador Militar, foi selecionada para fazer o curso de aviador militar nos Estados Unidos, devido à sua antiguidade, nível de inglês e voo. Ela prestou exames de inglês aeronáutico operacional na Base da Força Aérea de Lackland, no Texas. Depois fez o Treinamento Inicial de Voo da Força Aérea em aeronaves DA20, no Colorado. Sua formação continuou na Base da Força Aérea de Columbus, Mississippi, onde pilotou aeronaves Texan 6.

“A 1º Ten Vier se graduou entre os cinco melhores de sua turma e por isso recebeu um reconhecimento do embaixador dos EUA [Edward C. Prado] na Argentina”, informou o Ministério da Defesa.

Share