• Home »
  • Uncategory »
  • Argentina and Ecuador Intensify Bilateral Cooperation in Area of Aviation Technology

Argentina e Equador aumentam a cooperação bilateral em matéria de tecnologia aeronáutica

Argentina and Ecuador Intensify Bilateral Cooperation in Area of Aviation Technology

Por Dialogo
maio 14, 2012


Após a reunião realizada em Quito pelos ministros da Defesa da Argentina e Equador, Arturo Puricelli e Miguel Carvajal, respectivamente, ficou decidido que se aprofundaria a cooperação bilateral em matéria de tecnologia aeronáutica. Foi também demonstrado o interesse do governo equatoriano nos projetos que vêm sendo desenvolvidos pela empresa estatal argentina de alta tecnologia, a INVAP S.A.; Fabricaciones Militares, e pelo Complexo Industrial Naval Argentino (CINAR).

Segundo fontes do Ministério da Defesa argentino referindo-se à cooperação aeronáutica, decidiu-se acelerar o projeto para o desenvolvimento da aeronave de treinamento básico – um dos principais projetos regionais conduzidos pelo Conselho de Defesa Sul-Americano, órgão subordinado à UNASUL – e estabeleceu-se para o final do mês de maio a visita de uma delegação da Força Aérea Equatoriana e de funcionários do Ministério da Defesa desse país à Fábrica Argentina de Aviões, para analisar a possível compra e conhecer mais sobre as capacidades da aeronave de treinamento avançado e ataque ligeiro IA-63 Pampa II, cuja produção em série já começou a ser feita.

Formação de grupo de trabalho bilateral

De acordo com o comunicado conjunto assinado em Quito em 9 de maio: “Os ministros decidiram formar um Grupo de Trabalho para ciência, tecnologia e produção, segundo o Acordo de Cooperação em matéria de defesa assinado entre ambos os países, com o objetivo de avançar nas questões de interesse e estabelecer programas de cooperação específicos. Foi ainda decidida a visita de uma delegação das Forças Armadas equatorianas à INVAP y Fabricaciones Militares na segunda semana do mês de junho de 2012”.

Este avanço no reforço das relações bilaterais entre a Argentina e o Equador em assuntos ligados à indústria e à tecnologia a serviço da Defesa acontece através da integração regional, cuja estratégia política é encabeçada pela UNASUL. O comunicado conjunto destaca “a importância de se manter a região como zona de paz, bem como de se preservar o Atlântico Sul livre de armas de destruição em massa e de ingerências externas à região, que poderiam exercer controle sobre os recursos estratégicos e a navegação”.



espero que as naves produzidas sejam de grande apreço para a segurança global!
e que a paz venha a ser sempre o que venha a prevalecer.
michel recife 29/05/2012
Share