América Central recebe apoio dos EUA após emergências devido aos furacões

América Central recebe apoio dos EUA após emergências devido aos furacões

Por John F. Burnett/VOA
novembro 19, 2020

Os furacões Iota e Eta devastaram com força a América Central em menos de duas semanas, deixando um rastro de destruição e morte na Nicarágua, Honduras e Guatemala. O Iota deixou a Nicarágua em direção a Honduras com força de tormenta tropical.

A Força-Tarefa Conjunta Bravo (JTF-Bravo, em inglês), subordinada ao Comando Sul dos EUA, está na região para prestar assistência humanitária em um trabalho conjunto com os governos da região, declarou o Tenente-Coronel do Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA Benjamin Blanton à Voz da América.

A JTF-Bravo está destacada na Base Aérea de Soto Cano, em Honduras, uma instituição avançada capaz de resistir a qualquer tipo de clima e com capacidade para diversas aeronaves.

Dali o Ten Cel Blanton, chefe de pessoal do grupo, disse em entrevista à Voz da América que, diante da passagem do furacão Eta, foi possível ajudar os governos de Honduras, Panamá e Guatemala em operações de busca e resgate, transporte de pessoal e materiais em regiões que ficaram isoladas após a passagem do furacão.

“Trabalhamos basicamente com nossos parceiros para chegar às áreas mais afetadas ou com maior número de pessoas atingidas, dessa vez tendo Honduras, Panamá e Guatemala como uma força adicional nos esforços de ajuda. Esse foi um momento que trouxe muitos desafios para nossos parceiros e estamos aqui para ajudar, segundo permita a missão”, enfatizou o Ten Cel Blanton.

Diante do iminente e novo golpe do Iota, que havia sido previsto que chegaria a Honduras como uma tempestade tropical, a força que estava no Panamá e na Guatemala voltou a Honduras para a fase de preparação. O Ten Cel Blanton destacou que o grupo está pronto para ajudar, sob a direção do Comando Sul dos EUA, ao qual está subordinada a JTF-Bravo.

A missão da JTF-Bravo é apoiar as agências do governo dos Estados Unidos e as instituições nacionais na área de operações na América Central, região afetada pelos furacões.

Diante da grande devastação, o Ten Cel Blanton disse que “esse é um momento difícil para os países devastados pelo furacão” e destacou que suas forças “estão prontas para responder rapidamente a qualquer emergência”.

“Nós treinamos e nos preparamos. Por isso estamos prontos. Essa é uma equipe incrível e estamos muito orgulhosos dos governos nacionais, de seus departamentos de emergência e suas forças armadas”, enfatizou o Ten Cel Blanton, afirmando em seguida: “Também estamos orgulhosos de nossos homens e mulheres da Força-Tarefa Conjunta Bravo”.

“O Comando Sul e os Estados Unidos continuam sendo os amigos e companheiros de confiança nessa região”, disse o Ten Cel Blanton ao concluir a entrevista à Voz da América.

A JTF-Bravo presta assistência à região há 40 anos, com operações contra o crime organizado transnacional, assistência humanitária e esforços de socorro em casos de desastres.

Share