Extraditado para os EUA o suposto narcotraficante colombiano Linares Castillo

Por Dialogo
abril 30, 2013


O suposto narcotraficante colombiano José Linares Castillo foi extraditado para os Estados Unidos, onde é acusado de enviar toneladas de cocaína para esse país e de dar apoio às Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC), informou em 26 de abril a Promotoria federal.



“Linares Castillo, que foi preso em maio de 2012, chegou ao distrito sul de Nova York no dia 25 de abril. Ele foi levado ao juiz Richard Sullivan em 26 de abril”, informou o promotor dessa jurisdição, Preet Bharara, em um comunicado.



Linares Castillo, de 47 anos, é considerado pelo Departamento de Justiça norte-americano um dos narcotraficantes mais importantes do mundo, procurado pelos Estados Unidos.



Há contra ele três acusações de conspiração para “importar cocaína nos Estados Unidos”, “narcoterrorismo” e de “fornecer material de apoio”. Duas das acusações preveem a pena máxima de prisão perpétua.



Meses depois de sua detenção, os Estados Unidos anunciaram, em fevereiro passado, sanções contra Linares Castillo, entre elas o congelamento de seus bens no país e a proibição de qualquer atividade ou transação econômica.



Segundo as autoridades norte-americanas, sua rede já produziu e traficou por via aérea muitas toneladas de cocaína, que saem principalmente do estado venezuelano de Apure e chegam à América Central e ao México, onde são recebidas por grupos criminosos ligados aos cartéis de drogas mexicanos de Sinaloa e Los Zetas, segundo informações do Tesouro.



Além de ter vínculos com a guerrilha das FARC, seu grupo criminoso, com sede em Villavicencio, também foi ligado, no passado, a importantes líderes colombianos como Daniel “El Loco” Barrera e Pedro Oliveiro Guerrero Castillo.






Share