Consultores aéreos fazem parceria com Força Aérea Colombiana para criar capacidades

Air Advisors Partner with Colombian Air Force to Build Capacities

Por By Tech. Sgt. Darlene Byers, 571st Mobility Support Advisory Squadron
outubro 16, 2018

A equipe de treinamento móvel (MTT, em inglês) com 17 membros, incluindo membros da Guarda Nacional Aérea de Wyoming e da Reserva da Força Aérea do Colorado, executou uma missão de treinamento conjunto de quatro semanas com a Força Aérea Colombiana (FAC), com o objetivo de promover a estabilidade da região, criando relacionamentos essenciais e aumentando as capacidades da nação parceira.

Organizações como o 571º MSAS transmitiram instruções importantíssimas que permitiram que a FAC se tornasse mais capaz e autossuficiente.

Desde 2012, os assessores aéreos vêm trabalhando lado a lado com a FAC para aumentar suas capacidades médicas e de transporte aéreo. Essa missão específica também incluiu habilidades em extinção de incêndios e em busca e resgate em combate.

“Essa MTT é o protótipo do que o MSAS significa e daquilo que são capazes de fazer”, disse a Major da Força Aérea dos EUA Noelle DeRuyter, consultora aérea do 571º MSAS. “Nossos consultores aéreos e a Força Aérea Colombiana trabalharam juntos arduamente para criar uma base sólida de interoperabilidade entre os nossos países.”

Durante a missão de quatro semanas, foram ministradas mais de 204 horas de aulas em quatro localidades geograficamente separadas no território da Colômbia, formando 87 militares colombianos de diversas especialidades de carreira.

“Com sete cursos realizados em quatro locais separados, essa MTT foi muito abrangente, com muitas peças em movimento”, disse o Segundo-Sargento da Força Aérea dos EUA Giancarlo Reyes, consultor aéreo do 571º MSAS. “Trata-se de uma prova de como os alunos daqui estão avançados e ávidos por aprender. A cada viagem [à Colômbia] descobrimos que aprendemos tanto com eles quanto esperamos que eles aprendam conosco.”

O Major Michael Adams e a Primeiro-Sargento Jacqueline Carlson da Força Aérea dos EUA, do 187º Esquadrão de Evacuação Aeromédica da Guarda Nacional Aérea de Wyoming, ministraram cursos de logística e planejamento médico.

“O planejamento médico e a logística médica são essenciais em qualquer destacamento”, disse o Maj Adams. “Esse curso ajudou a preparar os alunos para os destacamentos futuros na África, onde eles colocarão em prática o que aprenderam em primeira mão. Pode-se ver o quão seriamente eles estão tomando estas classes, pois sabem que essas informações lhes ajudarão a salvar vidas.”

Além disso, os alunos colombianos puderam praticar suas capacidades linguísticas, fazendo a apresentação final tanto em inglês quanto em espanhol.

“Esses alunos já têm um alto nível de fluência em inglês e sua aptidão no idioma será essencial em seus futuros destacamentos”, disse a 1S Carlton. “O comando deles achou que seria uma parte importante das aulas que eles pudessem se comunicar e compreender a terminologia médica não apenas na sua língua materna como também em inglês. Isso mostra como nossos homólogos daqui são altamente capazes.”

O Tenente-Coronel da Força Aérea dos EUA Richard Pantusa, comandante do 302º Grupo de Operações, e o Primeiro-Sargento da Força Aérea dos EUA Thomas Freeman, do 731º Esquadrão de Transporte Aéreo, ambos da Reserva da Força Aérea do Colorado, conduziram o seminário da MTT sobre o sistema aerotransportado modular de combate a incêndios (MAFFS, em inglês). Esse curso importantíssimo ajudou a preencher a lacuna entre os tripulantes da FAC e os membros do Departamento de Bombeiros de Bogotá em terra.

“Os pilotos e os membros do departamento de bombeiros não costumam treinar juntos, então essa interação abriu o diálogo para a criação da doutrina conjunta que será usada nos futuros engajamentos”, explicou o Ten Cel Pantusa. “Com esse treinamento, os membros de ambas as seções puderam compreender melhor a função do outro durante as operações do MAFFS. Esse curso, em particular, abordou uma capacidade futura que está em estágio inicial, e uma que a Força Aérea dos EUA usará para ajudar a Força Aérea Colombiana a crescer.”

Através do eficiente trabalho dos consultores aéreos do MSAS, os Estados Unidos estão fortalecendo as relações e a cooperação para enfrentar os desafios oriundos de situações de crises e de contingência, implementando a capacidade de resposta em conjunto.

“Missões como essa na Colômbia são um pequeno exemplo do trabalho árduo que os consultores aéreos do 571º estão realizando para manter as relações entre os EUA e a Colômbia”, disse a Maj DeRuyter. “E mais importante ainda, elas criam confiança e capacidade para que a Força Aérea Colombiana possa agora realizar determinadas operações sem qualquer assistência dos EUA, o que lhes possibilita ‘retribuir os favores’ e instruir outras nações da América Latina.”
Share