Argentina incorpora helicópteros Bell 412EP à sua frota

Argentina Incorporates Bell 412EP Helicopters into its Fleet

Por Julieta Pelcastre/Diálogo
marzo 07, 2018

Como parte dos esforços para modernizar a sua frota aérea, o governo argentino incorporou à Força Aérea Argentina (FAA) quatro helicópteros Bell 412EP para melhorar as operações de busca e resgate, ajuda humanitária, ajuda em caso de desastre natural e manutenção da paz. A apresentação das novas unidades ocorreu em 20 de fevereiro no Setor Militar do Aeroparque Jorge Newbery, em Buenos Aires, Argentina.

“As modernas aeronaves adquiridas com o Programa de Vendas Militares ao Exterior do governo dos Estados Unidos permitirão cumprir as responsabilidades atribuídas pelo Estado nacional à Força Aérea”, declarou à Diálogo o Coronel César Grando, chefe do Departamento de Comunicação Institucional da FAA. “Elas se traduzem em tarefas principais, como ataque aéreo, transporte de tropas, abastecimento aéreo, evacuação de saúde e transporte aéreo.”

As aeronaves serão alojadas na VII Brigada Aérea de Moreno, em Buenos Aires, sede dos helicópteros da FAA. As quatro aeronaves foram montadas na Área de Material Quilmes, após cumprir todas as exigências técnicas. Os helicópteros estão em ótimas condições de voo.

“A aeronáutica nacional poderá ajudar na execução de outro tipo de tarefas, algumas delas inclusive fora do âmbito da Força Aérea, como comando e controle de vigilância, reconhecimento e inteligência, apoio à segurança interior, além de assistência às operações antárticas e participação na construção do Sistema de Defesa Subregional”, acrescentou o Cel Grando. “A chegada desses helicópteros demonstra uma importância fundamental em missões de controle de movimentos ilegais nas fronteiras do litoral argentino, no trabalho a favor da paz em áreas hostis e no adestramento de tripulações.”

O requerimento das aeronaves foi apresentado pela Argentina e aprovado pelo Departamento de Estado dos EUA em 2015. A compra, no valor de US$ 80 milhões, inclui equipamentos associados, pacotes de peças sobressalentes, capacitação para pilotos, suporte logístico, ferramentas e assistência técnica. As aeronaves foram projetadas e fabricadas pela Bell Helicopter, uma empresa da Textron Inc., em Fort Worth, Texas.

“Como a FAA já havia incorporado esse tipo de aeronave, havia pessoal técnico e pilotos com conhecimentos sobre esse sistema de armas”, informou à Diálogo o Coronel Fernando Valentich, chefe do Departamento de Operações de Manutenção da Paz da FAA. “Mesmo assim e como parte do contrato, houve o treinamento de um número reduzido de pilotos e técnicos.”

Os preferidos

“Em particular, em relação à questão mais prática, como a compatibilidade técnica e operacional desse sistema de armas, esse modelo é uma continuação do modelo Bell 212 [que a Argentina possui]”, garantiu o Cel Valentich. “Isto não os torna 100 por cento compatíveis, mas a semelhança entre ambos torna o desenvolvimento das tarefas de logística, manutenção e operação das aeronaves muito mais prático.”

Os helicópteros Bell 412EP possuem motores Pratt & Whitney PT6T-3DF, com mais de 25 milhões de horas de voos comprovados em mais de 2.000 aeronaves em todo o mundo, e um sistema dual digital de controle de voo automático, indica o site da Bell. Suas características de segurança incluem células de combustível resistentes a rupturas e assentos absorventes de impactos para os tripulantes, com capacidade para voar até 357 milhas náuticas sem reabastecer, e pode acomodar um gancho para carga externa. Sua ampla cabine proporciona flexibilidade para várias missões. A aeronave pode ser configurada para acomodar até 14 passageiros e um piloto.

A nova versão do Bell 412 possui uma série de inovações como tanques de combustível auxiliares, configuração de macas para transporte médico e buscador de emergência para a localização de aeronaves acidentadas. Além disso, o novo Bell 412 tem cabine com painel de visão noturna, informou a FAA em um comunicado de imprensa.

“O pessoal da Força Aérea Argentina será responsável desde a Direção Geral de Material no mais alto nível até a pessoa de manutenção dependente do Grupo Técnico da VII Brigada, para o cumprimento das missões de segurança e defesa do país e para uma maior eficiência em apoio ao atendimento de desastres naturais”, garantiu o Cel Valentich. “O Ministério do Interior da nação molda seus planos e programas das polícias governamentais e provinciais juntamente com a Prefeitura e a Gendarmaria Nacional. As Forças Armadas prestam apoio, sobretudo logístico, à execução dessas missões.”

A substituição

Os novos helicópteros somam-se aos sistemas de asas rotativas em operação para posicionar a Argentina dentro do seleto grupo que possui equipamentos tecnológicos de primeiro nível, informou a FAA. Em 2015, a força incorporou à sua frota aérea duas unidades Bell 412EP.

“O projeto que permitiu a incorporação desses helicópteros prevê que a frota esteja completa com 12 unidades”, enfatizou o Cel Valentich. “Conseguiremos, então, a substituição total dos antigos Bell 212 que, até hoje, cumprem todas as tarefas designadas”, concluiu.
Share