Operação Martillo realiza grandes apreensões de drogas

By Dialogo
November 28, 2012

Marinheiros americanos participam de um treinamento em armas de pequeno porte a bordo da fragata de mísseis guiados USS Underwood, no Mar do Caribe, em 10 de outubro. A fragata foi enviada às Américas Central e do Sul e ao Caribe para dar apoio às Operações Martillo e Southern Seas 2012. A Operação Martillo é um esforço conjunto interagências de diversos países para impedir o acesso aéreo e marítimo de organizações criminosas transnacionais às regiões litorâneas do istmo da América Central. (Cortesia de Stuart Phillips, Especialista em Comunicações 2ª Classe da Marinha dos EUA) Um helicóptero Seahawk da Marinha americana, pertencente ao Esquadrão Antissubmarino Light 48, decola do hangar da fragata USS Underwood, no Mar do Caribe, em 22 de outubro. A fragata foi enviada às Américas Central e do Sul e ao Caribe para dar apoio às Operações Martillo e Southern Seas 2012. A Operação Martillo é uma missão internacional que reúne países europeus e do Hemisfério Ocidental no combate às rotas de tráfico ilícitas nas duas costas do istmo da América Central. (Cortesia de Frank J. Pikul, Especialista em Comunicações 3ª Classe da Marinha dos EUA) O chefe do Comando da Marinha dos EUA, Michael Bates, destacado para a fragata USS Underwood, orienta marinheiros da embarcação e integrantes da Guarda Costeira do Destacamento Policial 107 que usam um bote inflável de casco rígido na operação de resgate de 49 fardos de narcóticos descartados por uma lancha em fuga em 3 de agosto, como parte da Operação Martillo. (Cortesia de Frank J. Pikul, Especialista em Comunicações 3ª Classe da Marinha dos EUA) Pacotes de narcóticos avaliados em mais de US$ 93 milhões (R$ 186 milhões) são guardados na fragata de mísseis guiados USS Nicholas em Mayport, Flórida, em 17 de julho. Mais de 4 t de cocaína e 122,47 kg de maconha foram confiscados durante os 175 dias em que a embarcação deu apoio à Operação Martillo, uma missão internacional que reúne países europeus e do Hemisfério Ocidental no combate às rotas de tráfico ilícitas nas duas costas do istmo da América Central. (Cortesia do comandante Corey Barker, da Marinha dos EUA)
Share