2009-10-19

19 de outubro — Resumo das notícias da América Central e do Caribe

CIDADE DO MÉXICO, México — Espanha e México inauguram 9ª Comissão Binacional: Com a presença do ministro da Justiça da Espanha, Francisco Caamaño, começou na capital mexicana a 9ª edição da Comissão Binacional México-Espanha, que busca aprofundar os vínculos entre as duas nações. Nos próximos sete dias, a reunião de cúpula tratará de temas relacionados à cooperação comercial, educacional e científica, além da luta contra o terrorismo. Durante a inauguração do evento, Caamaño ressaltou a sólida relação bilateral no combate ao terrorismo e ofereceu ao governo mexicano a experiência espanhola de formação de forças de segurança.

[Infolatam, EFE]

CIDADE DA GUATEMALA, Guatemala — País recebe Feira da Inovação Social: A Cidade da Guatemala receberá de 11 a 13 de novembro a Feira da Inovação Social, organizada a cada ano pela Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (Cepal) e pela Fundação Kellogg. O evento busca identificar “iniciativas de desenvolvimento social para difundi-las e contribuir com a melhora das práticas em benefício da população mais pobre”. Na ocasião, foram selecionados 13 projetos provenientes de toda a região. O ganhador receberá US$ 30 mil, que serão destinados à implantação da ideia proposta.

[EFE, Prensa Libre]

SAN JOSÉ, Costa Rica — Brasil e Costa Rica assinam acordo de cooperação bilateral: A 1ª Reunião da Comissão Mista de Cooperação Bilateral, realizada em San José, resultou em uma série de acordos entre o Brasil e a Costa Rica para avanços na cooperação técnica. A informação é do Ministério das Relações Exteriores da Costa Rica. Os acordos abrangem assuntos como energia, saúde, agricultura, cultura, governo digital e meio ambiente. O embaixador do Brasil na Costa Rica, Tadeo Valadares, destacou a importância do esforço conjunto para um melhor entendimento entre os países da região e um maior acesso aos recursos da cooperação internacional.

[Informa-tico, La Prensa Libre]

SAN SALVADOR, El Salvador — Agricultura tem prejuízo milionário: O Ministério de Agricultura e Pecuária de El Salvador informou que a falta de chuvas danificou 46.000 hectares de plantações de milho, feijão e sorgo, causando um prejuízo de US$ 28 milhões. O milho, principal produto do país, foi o cultivo mais afetado pela seca, com uma baixa de 1,5 milhão de quintais (aproximadamente 69 mil toneladas) em relação à expectativa de colheita de 18,5 milhões de quintais (aproximadamente 851 mil toneladas). Segundo os meios de comunicação locais, a queda na produção comprometerá a segurança alimentar nas zonas rurais.

[EFE, Salvador.com]

Esta reportagem está fechada para comentários e avaliações.