Arrow left
Arrow right

2009-04-24

24 de abril ― Resumo das notícias da América do Sul

Santiago Meza

QUITO, Equador ― BID aprova doação para programas sociais no Equador: O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) aprovou uma doação de US$ 2 milhões ao Equador para ajudar o país a desenvolver programas sociais eficientes. O projeto ajudará a aumentar a capacidade administrativa, tornar os programas sociais mais eficientes e melhorar o acesso da população carente, afirmou um comunicado à imprensa enviado pelo gabinete do presidente equatoriano. O Ministério da Coordenação do Desenvolvimento Social ficará a cargo de criar as políticas e estratégias para o aproveitamento dos fundos e de supervisionar os projetos sociais.

[Presidencia de Ecuador, El Comercio, DPA]

ZULIA, Venezuela ― Autoridades venezuelanas capturam comandante das FARC: A polícia venezuelana prendeu um homem identificado com Yainer Esneider Acosta Peña, suposto comandante da Frente 45 das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC). O suspeito é acusado dos crimes de terrorismo e insurreição em Bogotá. A prisão ocorreu no estado de Zulia, na fronteira com a Colômbia. O ministro da Segurança e Ordem Pública, Odalis Caldera, confirmou que o chefe da guerrilha colombiana havia sido entregue ao Departamento Administrativo de Segurança (DAS), que é o serviço de inteligência da Colômbia.

[Telenoticiero Globovisión, El Nacional, Reuters]

SANTIAGO, Chile ― FAO aponta que preço dos alimentos está alto na América Latina: O escritório regional da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) anunciou que o preço dos alimentos na América Latina continua alto, apesar das reduções dos preços no mercado internacional. O relatório Perspectivas de Colheitas e Situação dos Alimentos afirma que o preço dos alimentos na região está mais alto do que em 2008 e que a inflação anual acumulada sobre os produtos alimentícios entre março de 2008 e março de 2009 foi de 9,9% em comparação ao mesmo período durante o ano anterior.

[EFE, ANSA, Xinhua]

LA PAZ, Bolívia ― Representantes analisam o futuro da CAN: Os representantes das presidências de Bolívia, Colômbia, Equador e Peru analisaram uma nova visão estratégica a ser adotada pela Comunidade Andina de Nações (CAN). O plano tem como objetivo alcançar maior integração regional. Durante a Terceira Reunião de Representantes da Presidência, o órgão regional concluiu que proteção ambiental, biodiversidade e água, desenvolvimento social, segurança, engajamento da população e combate à pobreza são as áreas que permitirão uma coesão maior dentro da comunidade. Essa nova visão permitirá uma reconciliação maior entre os países, afirmou Juan Pablo Guzmán, assistente do Ministério das Relações Econômicas da Bolívia.

[DPA, EFE]

Esta reportagem está fechada para comentários e avaliações.