2012-01-18

Vice-presidente peruano renuncia

LIMA, Peru – O vice-presidente do Peru, Omar Chehade, antes visto como um aliado próximo do presidente Ollanta Humala, renunciou em meio a uma investigação de um suposto esquema de tráfico de influência.

Chehade, um dos dois vice-presidentes peruanos, tomou a decisão “com o objetivo de não causar danos à boa imagem do governo”, segundo sua carta de demissão, divulgada pelo Congresso em 17 de janeiro.

O ex-vice-presidente de 41 anos estava sendo investigado por supostamente usar sua influência para ajudar o poderoso conglomerado do agronegócio Wong.

Ele negou acusações de ter se encontrado, em outubro, com três generais da polícia peruana para discutir a remoção de trabalhadores grevistas de uma cooperativa de açúcar para abrir caminho para o Wong. No entanto, Chehade admitiu “inexperiência” política.

Advogado e também membro do Congresso, Chehade permaneceu no cargo praticamente simbólico por três meses.

Chehade ficou famoso como promotor anticorrupção e por ter ajudado na extradição do ex-presidente Alberto Fujimori do Chile para ser julgado no Peru.

[AFP, 18/01/2012; Radionacional.com.pe (Peru), 18/01/2012]

Esta reportagem está fechada para comentários e avaliações.