2011-08-19

Brasil e Portugal na final do Mundial Sub-20

O goleiro brasileiro Gabriel, que segurou o 2x0 contra o México, está tão bem na Copa do Mundo Sub-20 que está sendo comparado ao ex-craque da seleção adulta Taffarel, campeão do Mundial de 1994. (Pilar Olivares/Reuters)

O goleiro brasileiro Gabriel, que segurou o 2x0 contra o México, está tão bem na Copa do Mundo Sub-20 que está sendo comparado ao ex-craque da seleção adulta Taffarel, campeão do Mundial de 1994. (Pilar Olivares/Reuters)

Por Dave Carey para Infosurhoy.com—19/08/2011

WASHINGTON, D.C., EUA – Para conquistar o título da Copa do Mundo Sub-20, o Brasil terá que fazer o que nenhum time fez desde o início do torneio em 29 de julho: marcar um gol contra Portugal.

A Seleção chega à final contra os Navegadores no dia 20 de agosto, em Bogotá, na Colômbia, na liderança da artilharia do campeonato com 15 gols.

Em compensação, Portugal é o “sovina” do torneio, chegando à final sem ter permitido sequer um gol. Os europeus contam com as defesas do craque goleiro Mika, que quebrou o recorde do Mundial Sub-20 de 492 minutos sem tomar gols, estabelecido pelo chileno Cristopher Toselli em 2007, mantendo a bola longe de suas redes por 570 minutos.

No total, Portugal soma 615 minutos de jogo sem ceder um único gol na Colômbia.

Se a equipe lusitana conseguir evitar que o Brasil marque nos primeiros 20 minutos da final, quebrará o recorde anterior de 634 minutos estabelecido pelos próprios brasileiros entre 1985 e 1987.

E Portugal precisou de cada um desses minutos sem gol

Os portugueses só balançaram a rede cinco vezes em todo o campeonato, duas delas na vitória por 2x0 na seminal contra a França. E nenhuma equipe chegou à final com cinco gols ou menos desde 1997, quando o torneio passou a contar com 24 seleções.

"Ainda não atingimos a perfeição, mas já cumprimos a nossa meta inicial", disse o zagueiro central português Nuno Reis. “É claro que, a partir das semifinais, o objetivo é o título. Vai ser difícil, mas podemos conquistá-lo. Temos motivos para nos orgulhar do nosso desempenho.”

E, se há uma equipe capaz de vencer Portugal, é o Brasil, com seu futebol arte.

A Seleção conta com a liderança do astro em ascensão, Henrique. O meio-campista é o artilheiro do torneio, com cinco gols, fez três assistências e marcou os dois gols na vitória sobre o México na semifinal. O goleiro Gabriel é outro craque do time e tem sido comparado ao lendário Taffarel, um dos campeões da Copa do Mundo de 1994.

"É muito bom ouvir essa comparação", disse Gabriel aos jornalistas. "Mas sou apenas um jovem goleiro que conseguiu jogar bem, enquanto ele é um ídolo em nosso país. O Brasil inteiro se lembra de Taffarel e do que ele fez. É uma grande inspiração e eu gostaria de um dia chegar aonde ele chegou.”

Mas não é só pelo jogo de Gabriel que a final está inspirando comparações históricas.

Portugal venceu o Brasil nos pênaltis na final de 1991. No geral, os europeus venceram o torneio em 1989 e 1991 e terminaram em terceiro em 1995. O Brasil tem quatro títulos (1983, 1985, 1993 e 2003), três vice-campeonatos (1991, 1995 e 2009) e três terceiros lugares (1977, 1989 e 2005).

"A final terá um gostinho português", comentou o técnico brasileiro, Ney Franco. "Sabemos que os portugueses são muito fortes na defesa, pois Mika ainda não sofreu nenhum gol, mas do nosso lado, temos atacantes de grande qualidade. É promessa de um belo duelo de estilos opostos. Estudamos bem o adversário, mas será uma partida difícil.”

México quer terceiro lugar

O México tinha certeza que levaria o Brasil para a prorrogação nas semifinais da Copa do Mundo Sub-20.

O El Tri segurou o empate contra a potência do futebol por quase 80 minutos e até criou algumas oportunidades de gol.

Mas, 10 minutos e dois gols de Henrique depois, os jogadores mexicanos deixaram o campo balançando as cabeças, lamentando a perda da chance do título.

"Meus jogadores saíram chateados e com lágrimas nos olhos, mas eu disse a eles que ainda não acabou", disse o técnico mexicano, Juan Carlos Chávez, em entrevista coletiva depois da derrota por 2 a 0 para o Brasil, na semifinal. “Ainda existe o terceiro lugar para disputar contra a França, e isso é importante.”

Os mexicanos enfrentarão a campeã europeia na partida que decidirá o terceiro lugar em Bogotá, três horas antes do duelo entre Brasil e Portugal pelo título. Os Bleus perderam a semifinal para Portugal por 2x0, com os dois gols anotados ainda no primeiro tempo.

“O dia 20 de agosto marcará o fim de uma geração de jogadores – a geração de 1991 – e estamos determinados a encerrar esta história com uma medalha", disse o atacante francês Gilles Sunu em entrevista coletiva.

O México foi vice-campeão em 1977, no primeiro Mundial Sub-20. Já a França nunca tinha chegado entre os quatro primeiros.

México estreia com vitória na Liga Mundial Infantil de Beisebol

Jorge Jacobo parecia impossível de se rebater em sua estreia na Liga Mundial Infantil de Beisebol.

Ele levou o Mexicali, do México, a uma vitória por 3x0 sobre Taiwan, permitindo duas rebatidas em seis entradas (os jogos da Liga Infantil têm apenas seis entradas), além de eliminar 12 rebatedores sem ceder nenhuma base em Williamsport, Pensilvânia, EUA.

"Tive sorte de estar lá e acertar [meus arremessos] desde o início”, disse Jacobo aos jornalistas. “Meus companheiros de equipe começaram bem e me senti confiante, e a defesa ajudou muito.”

Jacobo também ajudou a si mesmo em campo, com uma eliminação em três entradas, além de duas corridas marcadas e uma dupla corrida impulsionada.

O México ganhou o campeonato em 1957, 1958 e 1997, e terminou em segundo em 1964, 1985 e 2008. No total, participam do torneio de eliminação dupla 16 equipes de meninos de 11 a 13 anos de todo o mundo.

O Mexicali (1 vitória e nenhuma derrota) encara o japonês Hamamatsu (1-0) em 21 de agosto.

“Foi uma grande vitória para o resto da série”, disse aos jornalistas o dirigente mexicano Francisco Picos McDonough. “Vamos pensar em uma partida de cada vez.”

O campeão latino-americano de Maracaibo (Venezuela) enfrenta o campeão europeu de Roterdã (Holanda) em 19 de agosto. Os venezuelanos de Maracaibo foram campeões em 1994 e 2000.

Esta reportagem está fechada para comentários e avaliações.