2010-10-27

Giants e Rangers na disputa pelo primeiro título da World Series

O venezuelano Pablo Sandoval comemora com Aubrey Huff (17) depois da vitória sobre o Philadelphia Phillies no Jogo 4 da Liga Nacional Championship Series. (Mike Blake/Reuters)

O venezuelano Pablo Sandoval comemora com Aubrey Huff (17) depois da vitória sobre o Philadelphia Phillies no Jogo 4 da Liga Nacional Championship Series. (Mike Blake/Reuters)

Por Dave Carey para Infosurhoy.com—27/10/2010

WASHINGTON, D.C., EUA – Com 1,80m de altura e 105 kg, Pablo Sandoval nem parece um atleta profissional.

Ele parece mais aqueles personagens gorduchos de desenho animado correndo no campo do San Francisco Giants, o que valeu a esse potente rebatedor rechonchudo o apelido de Kung Fu Panda.

Sandoval, nascido em Puerto Cabello, Venezuela, é um dos jogadores mais populares do time entre os torcedores, que gritam seu nome com toda a força. O terceira base mescla seu posicionamento agressivo com seu lado divertido.

Mas Sandoval, de 24 anos, não deu aos adversários razões para sorrir na pós-temporada. Depois de enfrentar dificuldades na temporada regular, ele marcou três rebatidas nas partidas finais, provocou dois home runs e conquistou duas bases.

Sua melhor jogada aconteceu contra o Philadelphia Phillies no Jogo 4 da Liga Nacional Championship Series, quando ele marcou duas rebatidas duplas na vitória por 6x5. Dois jogos mais tarde, o Giants ganhou a vaga na World Series desde que perdeu para o Anaheim Angels em 2002.

Para Sandoval, acertar uma rebatida daquela sob tamanha pressão em um jogo assistido por milhões de pessoas foi simplesmente um sonho que se tornou realidade, pois ele cresceu acreditando que um dia faria uma jogada fenomenal nas ligas principais.

“Quando eu sonhava, eu era um menininho no quintal, fingindo que iria acontecer”, disse Sandoval em entrevista coletiva após o jogo. “Estar na pós-temporada, ajudando meu time com uma rebatida dupla, provocando dois home runs, é um daqueles sonhos. Quando você é pequeno, você pensa: ‘meu sonho há de se tornar realidade.’ Estou aqui na pós-temporada. No ano passado, eu estava em casa, na praia.”

O Giants não ganha a World Series desde 1954, quando treinavam em Nova York.

No caminho de Sandoval e do Giants para acabar com a seca de títulos que já dura 56 anos, está o Texas Rangers, pela primeira vez na World Series depois de despachar os defensores do título, o New York Yankees, na Liga Americana Championship Series. O Jogo 1 da melhor de sete acontece em 27 de outubro no AT&T Park em San Francisco.

Sandoval, no entanto, não é o único latino-americano a jogar no palco principal do esporte.

O Giants também conta com os dominicanos Ramón Ramírez, 29 anos, de Puerto Plata, e Santiago Casilla, 30 anos, de San Cristóbal. A dupla contabilizou 6 1/3 entradas como rebatedores reserva durante a pós-temporada. O time ainda tem os astros Edgar Rentería, 35 anos, de Barranquilla, Colômbia, com três rebatidas e uma corrida, que também tem sido fantástico na defesa, e ainda o terceira base Juan Uribe, de Baní, República Dominicana, que rebateu o home run decisivo no Jogo 6 da Liga Nacional Championship Series.

O Texas também tem tempero latino. O Rangers desfruta de sua maior temporada em termos de franquia graças em parte ao jogo do arremessador Neftalí Feliz e do rebatedor designado Vladimir Guerrero.

Dominicano de Azua, Feliz, de 22 anos, saiu-se muito bem na temporada regular e manteve o bom desempenho nas partidas finais. Ele permitiu uma corrida e duas rebatidas com sete eliminações em 4 1/3 entradas.

Na base do rebatedor, Guerrero, um dominicano de Nizao, de 35 anos, tem impulsionado o time com uma média de rebatidas de 26,7%, quatro corridas impulsionadas e quatro corridas marcadas em 11 jogos na pós-temporada.

“Jamais vou observar um determinado arremesso”, disse Guerrero em entrevista coletiva. “Sabe, tenho apenas que observar o arremesso e girar o bastão. O Rangers me deu a oportunidade. Tive contusões no ano passado no Anaheim, então não joguei o ano todo. O Rangers me deu a chance de jogar aqui e eu tive toda uma temporada. Esse é meu primeiro ano jogando como rebatedor designado. Tive lesões no joelho e no ombro, por isso estou jogando como rebatedor designado esse ano.”

Esta reportagem está fechada para comentários e avaliações.