2014-01-15

Chile: Cães ajudam crianças que sofreram abuso sexual

O Programa de Cães de Assistência Emocional da Polícia de Investigações do Chile (PDI) trabalha com crianças vítimas de abuso sexual que precisam passar por entrevistas e prestar depoimentos durante o processo judicial. (Gustavo Ortiz para Infosurhoy.com)

O Programa de Cães de Assistência Emocional da Polícia de Investigações do Chile (PDI) trabalha com crianças vítimas de abuso sexual que precisam passar por entrevistas e prestar depoimentos durante o processo judicial. (Gustavo Ortiz para Infosurhoy.com)

Por Pamela Carrasco para Infosurhoy.com

SANTIAGO, Chile – O silêncio domina o ambiente.

A família está nervosa. O garoto também. Todos sabem que dentro de poucos minutos um especialista da Polícia de Investigações do Chile (PDI) se aproximará do menino e lhe pedirá detalhes de que ele certamente não quer recordar.

Inevitavelmente, uma investigação que envolve denúncia de abuso sexual de menores sempre será dolorosa, incômoda e crua, de acordo com Margarita Rojo, psicóloga forense da PDI.

Mas justamente nesse momento aparece uma fêmea de labrador chamada Take. Ela se aproxima do garoto e o deixa acariciá-la. Os policiais ensinam ao menino alguns comandos verbais para que Take o cumprimente e obedeça a suas ordens.

O garoto começa a relaxar.

Os pais sorriem.

Take nunca irá se separar de seu novo amigo.

Take trabalha no Programa de Cães de Assistência Emocional da PDI, que oferece apoio a crianças que precisam se submeter a entrevistas e prestar depoimentos perante as autoridades.

“Isso começou em 2010 como um projeto-piloto e vem tendo excelentes resultados, pois permite que as vítimas se sintam mais apoiadas durante o processo”, diz Margarita.

Desde o início do projeto até o fim de 2012, 97 crianças foram acompanhadas por Take, o único cão atualmente no programa da PDI.

Autoridades esperam que o cão reduza a chamada “vitimização secundária”, sofrida por crianças que enfrentam uma média de quatro entrevistas durante a investigação e o julgamento.

“A companhia desses animais cria um ambiente de maior tranquilidade e confiança”, afirma Margarita.

Entre janeiro e setembro de 2013, foram registrados 4.945 casos de abuso sexual no país, antes 4.479 denúncias feitas no mesmo período de 2012, de acordo com a Promotoria Nacional.

Além da PDI, a Promotoria Centro Norte do Ministério Público em Santiago utiliza cães ao acompanhar crianças sexualmente abusadas durante depoimentos nesse tipo de processo.

“Um dia, recebemos a ligação do advogado de uma menina que deveria depor como vítima em um de nossos casos. Ele nos contou que a menina estava trabalhando em sua terapia de reparação com esses cães e queria saber se o cachorro poderia acompanhá-la no tribunal”, diz Cecilia Frei, chefe da Unidade de Assistência a Vítimas e Testemunhas da Promotoria Centro Norte. “Achamos uma ideia linda. A experiência foi tão positiva que começamos a implementá-la de forma constante [desde 2010] até hoje.”

Entrevista única

Em setembro, o governo anunciou um projeto de lei que aumenta os padrões de proteção a menores vítimas de violação ou abuso sexual durante o processo penal.

A iniciativa busca evitar a vitimização secundária com o conceito de “entrevista única”.

A entrevista única consiste na gravação de uma videoconferência no início do processo penal, imediatamente após a realização da denúncia. As perguntas podem ser feitas por representantes do Ministério Público, advogados de acusação e defesa.

O objetivo é levar o caso a julgamento.

“Avançamos muito com relação à proteção das crianças e ao respeito de seus direitos e sua dignidade, mas ainda temos um longo caminho pela frente”, afirma Cecilia Frei.

Melhor recuperação

A Fundación Bocalán Confiar é uma instituição sem fins lucrativos que busca contribuir para a reabilitação e a reinserção social de deficientes por meio do uso de animais. A entidade é responsável por treinar os cães do programa.

“Nossos cães de assistência judicial vêm de linhagens genéticas de nossa matriz na Espanha. Passaram por um processo de educação e treinamento de dois anos antes de entrar no programa”, diz Cecilia Marré, diretora da Fundación Bocalán Confiar. “São cães com um temperamento muito específico, independentes e confiantes. Não são reativos nem intrusivos. E são muito versáteis.”

O uso de cães de assistência judicial começou nos Estados Unidos em 2003 com a fundação Courthouse Dogs Foundation, que busca aumentar a conscientização no sistema judiciário e expandir o uso de cães no mundo.

O Chile foi o segundo país a implementar o programa.

A Courthouse Dogs Foundation está presente em 21 estados dos EUA, com 54 cães. O programa deve ser introduzido em breve na Guatemala.

“Graças aos cães de assistência judicial, conseguimos neutralizar as emoções negativas que o depoimento no tribunal produz, como medo, ansiedade e vergonha, introduzindo sentimentos de alegria e tranquilidade que são gerados pela presença e pelo contato do animal”, explica Cecilia Marré. “Isso faz com que as crianças que inicialmente se negavam a comparecer ao tribunal agora o façam por sua própria vontade.”

Segundo Cecilia Marré, o sistema judiciário chileno hoje conta com uma taxa de presença de 100% das crianças que participam do programa e que prestam depoimentos por vontade própria.

O uso de cães não significa que a criança fornecerá mais dados, mas gera benefícios para o processo, diz Margarita.

“Em termos de investigação policial, [o uso dos cães] ajuda porque permite que crianças e adultos compareçam [aos tribunais] em melhores condições psicológicas e emocionais após passar por uma situação de tanta ansiedade e angústia”, afirma.

Esta reportagem está fechada para comentários e avaliações.

24 de Comentários

  • lilabautistaguzman | 2014-03-25

    Bom dia, uma pessoa que comete este tipo de maldade contra uma criança não pode ser humana. São pessoas sem coração. Pena de morte para quem faz isto. As vítimas não podem contar suas histórias ou relembrá-la porque elas estão mortas. Se isto fosse feito, não haveria estupradores. O uso de cães é excelente para proteger as crianças.

  • antonio de jesus | 2014-03-13

    boa reportagem.

  • eunice | 2014-03-09

    infelizmente recentemente no nosso brasil, o povo esta mais focado no carnaval onde leva na maioria das vezes os jovens e até crianças vulneráveis as ruas para sofrerem esse tipo de violência, como resultado: aquela jovem que saiu p o carnaval e foi encontrada estrupada dentro de um bar, do que mesmo protege-las ou pelo menos amenizar o trauma que resta.

  • ATHYNA | 2014-02-17

    Acho maravilhoso o projeto que eles estão realizando para colaborar com nossas crianças do mundo que são estupradas e maltratadas. Parabenizo vocês! E gostaria que fosse implantado em meu país, Argentina, onde o problema se torna mais grave a cada dia. Eu quero participar desta tarefa tão emocionante e útil. Por favor, me considerem! Obrigado, um grande abraço.

  • maria | 2014-02-11

    Eu fui abusada pelo meu primo quando era menina, o filho preferido de minha tia. E meu pai me obrigou a ficar naquela casa, minha tia se comportava como se não soubesse. Eu tinha receio de que se dissesse qualquer coisa eles me enviariam para um internato, que naquela época era um terror. Eu me sentia totalmente sozinha no mundo, muito só. Agora lhes peço que em nenhuma circunstância se obrigue uma criança a se calar, pois muitas vezes não falam por medo.-

    • Alejandro | 2014-03-01

      Foi muito corajoso de sua parte tocar neste ponto, M. Cuide-se e não fique presa.

  • franklin de la cruz | 2014-02-07

    Página excelente. Me mantém informado de tudo o que acontece no país e no mundo.

  • ruth hernandez | 2014-02-02

    Eu sempre acreditei que os animais são puros e eles percebem os sentimentos humanos, não é necessário falar com eles, eles só estão ao seu lado e lhe ajudam a superar o quer que seja.

  • Américo | 2014-02-02

    CONCORDO COM A LEONORA, SÃO MUITO MELHORES QUE OS HOMENS. NOTA 10

  • Maria Aparecida dos Santos. adorei esta atitude,os | 2014-01-31

    Este e um tipo de relaxante bom que não faz mal a ninguém,e muito bonito,valorizando os animais,isto e maravilhoso.

  • RILZA LENGUA P | 2014-01-30

    Acho que esta notícia é importante, já que nossas crianças estão sendo ajudadas. Que eles continuem o treinamento dos cães para esse trabalho.

  • Leonora Murillo Mena | 2014-01-22

    Definitivamente, "quanto mais conheço os homens, mais eu amo meu cachorro".

  • carlos polo | 2014-01-22

    Esta é um boa maneira de o menor se sentir mais relaxado e apoiado, já que momentos como estes são difíceis de superar.

  • deyanira alvarado | 2014-01-22

    Esta é uma prova a mais de que os animais não devem ser maltratados. è uma grande ajuda para os seres humanos, especialmentes os cães. Além disso, o que estas pessoas estão fazendo pelas crianças indefesas é verdadeiramente lindo. Muitas bençãos para eles.

  • soledad lopez | 2014-01-21

    O que o amor de um cão ou gato pode fazer por uma criança ou por qualquer pessoa é lindo! O que eles dão é amor incondicional e nos defendem e muito mais!!!!

  • norberto schneider | 2014-01-19

    A aplicação da transferência de afeto e segurança dos animais a serviço das crianças é extremamente interessante e muito mais ainda para aquelas que sofreram algum tipo de submissão ou estupro.

  • Juan Ramon Bonetto | 2014-01-19

    É a primeira vez que eu leio estas reportagens e são muito interessantes.

  • abraham | 2014-01-19

    Muito lindo.

  • Maricel zarate | 2014-01-18

    Uma terapia com estes cãozinhos certamente dá um enorme apoio a estas crianças abusadas. Parabéns por esta iniciativa.

  • maria | 2014-01-18

    Realmente muito bom que encontraram esse método em que os cachorros ajudam essas crianças.

  • Oda Durán Fonseca | 2014-01-17

    Ótimo programa. Cachorros são realmente os melhores amigos do homem. Parabenizo vocês por estas ações.

  • Luis Román González | 2014-01-16

    Eu acho pessoalmente maravilhoso o trabalho que eles fazem com os animais. É incríveI que um animal possa ajudar pessoas, principalmente as crianças com problemas pessoais. Espero que continue crescendo e que haja mais cães treinados para ajudar a humanidade.

  • selva gonzalez | 2014-01-16

    Ideia excelente. Parabéns!!! É a melhor coisa que pode acontecer para estas crianças, diante de um sistema judiciário ruim. Esta ajuda é um grande passo no sentido de condições menos indignas, para as vítimas deste tipo de abuso.

  • Victor Loayza Bernasconi | 2014-01-16

    Eu sou boliviano e no meu pais ainda existem povoadores da floresta. E muito interessante ver os assim chamados "indios" no ambiente natural. Ver como eles tem a sua propria personalidade y forma de vida. Na Bolivia temos as tribus YURACARES, WYNAHEK, YUKIS (Dos Yukis so existem por volta dos 300. A tuberculose y a falta de atencao do goberno esta-os acabando. Obrigado por publicarem estas fotos