Arrow left
Arrow right

2011-03-16

Colômbia aprimora combate ao narcotráfico e gangues

Autoridades de segurança hondurenhas vigiam um prédio usado como laboratório de cocaína em Cerro Negro, uma região remota próxima à divisa com a Guatemala. A polícia de Honduras descobriu um laboratório de cocaína operado por mexicanos na semana passada, o primeiro do gênero descoberto no país centro-americano. (Jornalista/Reuters)

Autoridades de segurança hondurenhas vigiam um prédio usado como laboratório de cocaína em Cerro Negro, uma região remota próxima à divisa com a Guatemala. A polícia de Honduras descobriu um laboratório de cocaína operado por mexicanos na semana passada, o primeiro do gênero descoberto no país centro-americano. (Jornalista/Reuters)

Por Olga Vélez para Infosurhoy.com—16/03/2011

BOGOTÁ, Colômbia – A administração do presidente Juan Manuel Santos está apoiando uma estratégia de segurança para combater narcotraficantes e grupos do crime organizado na cidade de Medellín e arredores, cenário de crescentes crimes violentos nos últimos anos.

O ministro da Defesa, Rodrigo Rivera, lançou a iniciativa durante uma visita em 13 de março ao município de Itagüí, vizinho de Medellín, a segunda maior cidade da nação andina depois de Bogotá.

Rivera disse que as autoridades policiais darão mais ênfase em processar aqueles com laços com gangues do narcotráfico ou grupos do crime organizado. Ele disse ainda que se o projeto for bem-sucedido na região de Medellín, poderá ser implantado em todo o país.

“Baseado nessa experiência, implantaremos esse plano no futuro em outros municípios e cidades afetados pelo crime”, informou ele, segundo a agência Xinhua.

Cartel de Sinaloa suspeito de operar laboratório de cocaína em Honduras

TEGUCIGALPA, Honduras – O cartel mexicano de Sinaloa é suspeito de operar o laboratório de cocaína que foi desmantelado por autoridades hondurenhas no país da América Central, informou o ministro da Segurança, Oscar Álvarez.

O laboratório de cocaína, o primeiro do gênero em Honduras, foi descoberto em 9 de março em Cerro Negro, uma região remota próxima à divisa do país com a Guatemala.

Álvarez, que não revelou as evidências que indicaram que o laboratório era operado pelo cartel de Sinaloa, disse que a instalação tinha capacidade de produzir de 200 a 400 kg de cocaína por semana.

Colômbia: Líder de alta patente das FARC é morto

BOGOTÁ, Colômbia – Olidem Romel Solarte Cerón, um líder de alta patente das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC), morreu em uma operação militar, informou o presidente Juan Manuel Santos em 15 de março.

Solarte Cerón, de 39 anos, fornecia cocaína a traficantes mexicanos e gerenciava as finanças e o tráfico de armamentos para o maior grupo guerrilheiro do país, detalharam as autoridades.

“Quero dizer [aos integrantes das FARC] mais uma vez que, se continuarem a fazer o que estão fazendo, cairão um a um, pois não baixaremos nossa guarda e temos muitos outros na nossa mira”, desafiou Santos em entrevista coletiva.

Solarte Cerón, vulgo “Oliver Solarte”, morreu em uma troca de tiros com os militares próximo à cidade de San Miguel, que faz divisa com o Equador, em 14 de março.

Esforço conjunto de Colômbia e EUA acaba com suposta gangue de drogas

BOGOTÁ, Colômbia – Uma organização criminosa suspeita de traficar heroína da Colômbia para os Estados Unidos foi desarticulada em um esforço conjunto da polícia colombiana e da DEA, a agência antidrogas americana, divulgaram autoridades.

Doze suspeitos, incluindo 3 líderes de gangues procurados pelos Estados Unidos para extradição, foram presos na varredura que aconteceu simultaneamente no país andino e nos EUA, informou o general César Augusto Pinzón, diretor da agência antidrogas da Colômbia, segundo a agência EFE.

Os irmãos Santiago e Carlos Alberto Noreña Mesa, e seu primo Carlos Julio Noreña Restrepo são aguardados na corte federal da Flórida onde responderão a acusações relacionadas a drogas, disseram as autoridades.

Sete outros suspeitos foram levados sob custódia nas cidades colombianas de Medellín e Ipiales, próximas à divisa com o Equador, e dois outros foram presos nas cidades americanas de Nova York e Miami.

Policiais também destruíram um laboratório de cocaína na cidade colombiana de Guarne, confiscando 27 kg do narcótico.

Pinzón disse que a organização traficava a droga da Colômbia para os Estados Unidos em aeronaves que decolavam do aeroporto de Medellín com destino a Miami ou Nova York. Os narcóticos eram traficados também através do Equador.

Peru: Ataque a helicóptero fere 2

LIMA, Peru – Um contra-almirante e outro militar foram feridos quando seu helicóptero foi atacado na região produtora de coca do Vale dos Rios Apurimac e Ene (VRAE) em 11 de março, segundo relatos da mídia.

O contra-almirante Carlos Tello Aliaga, chefe do comando conjunto do VRAE, foi atingido no estômago por estilhaços. O oficial de artilharia da Força Aérea Juan Pérez também foi ferido no ataque.

O helicóptero, que carregava pessoal em uma missão de reconhecimento, pousou na cidade de Jauja, onde os homens foram levados a um hospital próximo, segundo a agência EFE.

Remanescentes do grupo guerrilheiro Sendero Luminoso têm presença na região do VRAE, onde são supostamente liderados por Víctor Quispe Palomino, o “Camarada José”. No Vale do Alto Huallaga, o grupo é liderado por Florindo Eleuterio Flores Hala, conhecido como “Camarada Artemio”.

O presidente peruano, Alan García, declarou como prioridade máxima o combate ao Sendero Luminoso, responsável por cerca de 70.000 mortes desde os anos 80, segundo uma comissão apontada pelo ex-presidente Alejandro Toledo.

O Peru ultrapassou a Colômbia como líder no fornecimento de coca, o principal ingrediente da cocaína. O país andino produziu 119.000 toneladas métricas da folha em 2009, segundo o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime.

FARC atacam base militar na divisa Colômbia-Equador

BOGOTÁ, Colômbia – As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) atacaram uma base militar colombiana no último fim de semana no departamento de Putumayo, mas ninguém foi morto, informaram autoridades.

As FARC lançaram morteiros contra uma base em Puerto Asís, na divisa do país andino com o Equador, disse o general Juan Carlos Salazar, comandante da 6ª Divisão do Exército, segundo a agência EFE.

As FARC, o maior grupo guerrilheiro do país, é um dos maiores traficantes de narcóticos da região. O presidente Juan Manuel Santos fez do combate às FARC uma de suas prioridades máximas desde que assumiu a presidência em agosto de 2010.

Os guerrilheiros das FARC fizeram diversos disparos contra a base de cerca de 3 km de distância, mas não atingiram nenhuma instalação principal, informou Salazar, ainda segundo a EFE.

Os policias aumentaram a segurança depois que um dos netos do prefeito de Puerto Asís, Mauro Toro, foi morto em janeiro quando rebeldes das FARC metralharam casas de propriedade de Toro e de uma de suas filhas.

Esta reportagem está fechada para comentários e avaliações.

1 Comentário

  • MIGUEL ARCANGEL ARELLANO VILLACIS | 2012-02-11

    O GOVERNO DA COLÔMBIA TEM A OBRIGAÇÃO CONSTITUCIONAL DE CONCEDER A PAZ CORRESPONDENTE A SUA NAÇÃO SEM NENHUM TIPO DE INGERÊNCIA EXTERNA TEM QUE LUTAR CONTRA ESSA EPIDEMIA INTERNACIONAL QUE AFETA O DESENVOLVIMENTO DO SEU POVO. FAZÊNDO-O COM SABEDORIA E INTELIGÊNCIA, COM INTEGRIDADE, HONESTIDADE, HONRADEZ E VERDADEIRO ESPÍRITO PATRIÓTICO VAI CONSEGUIR UMA GRANDE VITÓRIA QUE SIGNIFICARIA A ALEGRIA PARA ESTE POVO QUE SOFREU TANTO DURANTE MAIS DE 40 ANOS. ADIANTE COLOMBIANOS QUE O ESPÍRITO DE SEUS LIBERTADORES ESTÁ COM VOCÊS.