Arrow left
Arrow right

2010-07-28

Ex-comandante das FARC condenado a 27 anos em prisão norte-americana por tráfico de cocaína

"A prisão de narcoterroristas como [Gerardo] Aguilar Ramírez ajuda a estrangular o comércio internacional de drogas", disse o Procurador-Geral federal dos EUA Preet Bharara em comunicado. (Mario Tama/Getty Images)

"A prisão de narcoterroristas como [Gerardo] Aguilar Ramírez ajuda a estrangular o comércio internacional de drogas", disse o Procurador-Geral federal dos EUA Preet Bharara em comunicado. (Mario Tama/Getty Images)

Por Diego Gallardo, Diego Maya e Olga Vélez para Infosurhoy.com—28/07/2010

WASHINGTON, D.C., E.U.A. – Gerardo Aguilar Ramírez, ex-comandante das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC), foi condenado a 27 anos de prisão depois de ser considerado culpado de conspiração no envio de toneladas de cocaína para os Estados Unidos. Aguilar Ramírez, 50, foi extraditado pelas autoridades colombianas em julho de 2009 para que pudesse ser acusado de tráfico de drogas. Aguilar Ramírez, conhecido como “César,” é também acusado de exercer papel importante na manutenção de três norte-americanos contratados da Defesa, bem como da política franco-colombiana Ingrid Betancourt, refém durante anos. Ele foi capturado pelo exército colombiano em julho de 2008. “A prisão de narcoterroristas como Aguilar Ramírez ajuda a estrangular o comércio internacional de drogas", disse o Procurador-Geral federal dos EUA Preet Bharara em comunicado. “Continuaremos trabalhando com nossos parceiros na (Força Administrativa de Narcóticos) para incapacitar perigosos narcoterroristas que tentam introduzir drogas nos Estados Unidos.”

Autoridades venezuelanas prendem 21 policiais suspeitos de ajudar na fuga de dois prováveis traficantes

CARACAS, Venezuela – Autoridades prenderam 21 policiais suspeitos de envolvimento na fuga de dois supostos traficantes de droga mexicanos. A ausência dos mexicanos Roberto Ávila e Carlos Irazabal Martínez, supostos membros do cartel de Juárez, do posto policial no estado central de Cojedes foi notada em 6 de julho, desencadeando uma investigação, segundo o Ministério Público. Ávila, 30, e Irazabal, 33, estavam presos desde que foram capturados em conexão com o pouso de um avião suspeito de ser usado no tráfico de drogas, numa pista clandestina em março de 2009, segundo a Procuradoria-Geral. Ávila e Irazabal foram acusados de tráfico agravado de narcóticos e substâncias psicotrópicas, conspiração e desvio fraudulento de aeronaves, segundo o website de notícias venezuelano Noticias 24.com.

México: Exército mata nove supostos traficantes e captura seis durante tiroteio

CIDADE DO MÉXICO – O exército mexicano matou nove supostos traficantes e capturou seis outros durante um tiroteio na fronteira norte do estado de Chihuahua, informou o Departamento de Defesa mexicano em comunicado. A batalha, na cidade de La Simona, na fronteira entre Chihuahua e Sonora, também levou a uma apreensão que incluiu 27 kg de explosivos, 40 kg de marijuana, 5 kg de sementes de maconha, cabo detonador, 15 rifles de assalto, 3 pistolas, mais de 2.500 balas de munição, 7 telefones via satélite e 10 automóveis, segundo a EFE. Chihuahua, que faz fronteira com o Texas, tornou-se um terreno propício à violência, pois é onde aconteceu a maioria dos mais de 7 mil assassinatos relacionadas às drogas esse ano, de acordo com a Procuradoria-Geral.

Polícia nicaraguense apreende 270 kg de cocaína

RIVAS, Nicarágua – A polícia apreendeu 270 kg de cocaína armazenadas num compartimento secreto de um caminhão que cruzara o país vindo da Costa Rica, disseram as autoridades. O motorista, um cidadão costa-riquenho, foi preso depois que a polícia descobriu a cocaína no meio de uma carga de utensílios para cozinha. As autoridades disseram que o caminhão seguia para San Pedro Sula, em Honduras, de onde continuaria em direção ao México, segundo o diário nicaraguense La Prensa.

Peru comprará oito helicópteros russos para reforçar combate a narcotráfico

LIMA, Peru – O país planeja comprar oito helicópteros por US$ 108 milhões da empresa russa Rosoboronexport, que serão usados para combater o tráfico de narcóticos, informaram as autoridades. O Peru usará seis dos helicópteros para transportar forças e dois para combate numa região ocupada por membros remanescentes do grupo terrorista Sendero Luminoso, que estão envolvidos no tráfico de drogas. “Os dois helicópteros de combate serão entregues esse ano, enquanto os de transporte (helicópteros) chegarão em julho de 2011", disse o ministro da Defesa, Rafael Rey, de acordo com a Reuters.

Esta reportagem está fechada para comentários e avaliações.