Arrow left
Arrow right

2010-04-28

Terroristas recrutam guerrilheiros menores de idade na Colômbia

Comandante das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) falou com crianças de Cali, na Colômbia, em 2001. (Rodrigo Arangua/AFP/Getty Images)

Comandante das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) falou com crianças de Cali, na Colômbia, em 2001. (Rodrigo Arangua/AFP/Getty Images)

Por Eduardo L. Hooker para Infosurhoy.com — 28/04/2010

BOGOTÁ, Colômbia – Segundo recente relatório do Tribunal Internacional sobre a Infância Afetada pela Guerra e Pobreza, entre 14 e 17 mil menores colombianos estão lutando por grupos insurgentes.

As organizações terroristas atraem muitos meninos e meninas por meio de promessas de dinheiro em troca de seus serviços, mas outros se juntam aos grupos rebeldes porque suas famílias são ameaçadas pelas guerrilhas, segundo o relatório.

A idade média dos recrutas nos anos recentes diminuiu de 13,5 anos para 12,8 anos de idade, de acordo com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF).

O governo considera as crianças guerrilheiras como crianças “sequestradas”. O governo – no meio das negociações de paz entre o governo do presidente Andrés Pastrana e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC), em 1999 – criou um programa que tirou menores dos grupos terroristas. O programa é patrocinado pelo Instituto Colombiano de Bem-estar Familiar (ICBF).

Dos 4.270 menores armados retirados do controle dos rebeldes pelo ICBF no ano passado, 3.111 eram meninos (72,7 %), 1.168 eram meninas (27,3%) e todos tinham entre 13 e 17 anos de idade.

O Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) registrou 18 tentativas de recrutamento em massa de menores por rebeldes e grupos paramilitares, especialmente em áreas rurais e nas áreas do Pacífico e sudeste do país, que apresenta grandes bolsões de comunidades indígenas e afro-colombianas. O CICV também registrou seis casos de tentativas de recrutamento “que obrigaram as famílias a se mudar [ou com o risco de perderem seus filhos]”, segundo o relatório colombiano de 2009 do CICV.

Embora nenhuma organização tenha estatísticas concretas quanto ao número de menores recrutados por cada rebelde armado ou grupo paramilitar, o consenso é de que mais da metade – cerca de 60% – se juntam às FARC.

Esta reportagem está fechada para comentários e avaliações.

6 de Comentários

  • hernan sarmiento | 2011-12-16

    todas essas cifras são escandalosas, mas o que não entendo e que nenhum governante nem o congresso legislam para que os guerrilheiros que chegam às prisões sejam tratados como deveriam ser tratados, com pulso forte e totalmente isolados por todas as barbáries que cometem, mas não vão presos e continuam cometendo crimes e às custas do estado e ninguém é capaz de fazer nada por medo. O que é que há com nossos governantes que não tomam medidas fortes e assim dariam um exemplo para os que pensam em entrar nesses grupos, mas como não acontece nada, quem respeita o estado?

  • julian | 2010-06-07

    As ideologias de cada um de nós é muito importante, mas em um país com tantos conflitos como a Colômbia, é por isso que quando há um grupo armado à margem da lei, se estiver lutando por uma causa verdadeira, deve-se ter em conta quais são seus princípios, de maneira bem liberal em minha opinião acho que preciso saber mais deles para depois me opor ou aderir a eles é muito interessante

  • LUIS ERNESTO | 2010-06-03

    AS FARC DEVEM DESAPARECER DA FACE DA TERRA.

  • El Anticristo | 2010-05-29

    Assim como as FARC vão ser destruídas por um poder do além exatamente no dia 21 de maio de 2011!

  • luis | 2010-05-20

    É VERDADE QUE OS GRUPOS TERRORISTAS SEQUESTRAM CRIANÇAS DE ESCOLAS RURAIS AJUDADOS PELO SENHOR PRESIDENTE DA VENEZUELA... É VERDADE

  • JULIAN RIVERA | 2010-05-06

    SABE-SE HÁ MAIS DE 40 ANOS QUE O MAIOR PROBLEMA DA COLÔMBIA SÃO OS GRUPOS ARMADOS FORA DA LEI, NÃO É SEGREDO QUE ESSES GRUPOS SÃO o câncer desse país, estamos prestes a ter novas eleições e ainda pensamos que vão consertar o país somente com educação, esquecendo-se da segurança. Somos todos alvos de atores de esquerda armados, espero que antes de votar tenhamos em mente que são quatro anos de um novo mandato que teremos que seguir conforme o novo mandatário, façamos as coisas não com o coração mas com a mente firme em todos os sentidos, não pensem em quem foi, pensem em quem pode ser e o que pode fazer por nós. Queremos um governo de pulso forte como o atual, viva a democracia, morte aos guerrilheiros.