2009-04-09

9 de abril ― Resumo das notícias da América do Sul

Santiago Meza

QUITO, Equador ― Comunidade Andina recebe pedido de análise de barreiras alfandegárias: O governo equatoriano solicitará que a Comunidade Andina revise a resolução que impede a aplicação de tarifas alfandegárias sobre sócios regionais com o objetivo de permitir o combate à crise financeira global. O governo é obrigado a defender a situação [de tarifas alfandegárias] até que a economia melhore substancialmente, afirmou o subsecretário equatoriano do Comércio Exterior, Rubén Morán. A Comunidade Andina pediu que o Equador eliminasse as barreiras comerciais sobre os outros três países-membros: Bolívia, Colômbia e Peru. As tarifas foram impostas em janeiro em uma aparente tentativa de reequilibrar a balança comercial.

[El Comercio, Radio City, AP]

ASSUNÇÃO, Paraguai ― Paraguai protesta contra exercícios militares brasileiros na fronteira: O governo paraguaio expressou o seu descontentamento e choque com os últimos exercícios militares brasileiros envolvendo o deslocamento de 250 soldados, aviões e helicópteros na região de Foz do Iguaçu na fronteira com o Paraguai. Esses tipos de exercícios não contribuem em nada com o desenvolvimento de uma relação de confiança e respeito entre dois povos que dividem uma mesma área geográfica, declarou um comunicado de imprensa do Ministério de Relações Exteriores do Paraguai, que também expressou o estado de choque com o deslocamento militar da marinha brasileira, que não havia sido informado ao governo paraguaio.

[La Nación, ABC, Ansa]

RIO DE JANEIRO, Brasil ― Colômbia, Costa Rica e Brasil participam de fórum econômico: O diretor do Fórum Econômico Mundial da América Latina, Emilio Lozoya, anunciou que os presidentes Álvaro Uribe (Colômbia), Óscar Arias (Costa Rica) e Luiz Inácio Lula da Silva (Brasil) participarão da edição deste ano do evento. O fórum, que será realizado no Rio de Janeiro de 14 a 16 de abril, contará com representantes de 37 países e 550 empresários e economistas de destaque. Neste ano, os focos serão a análise da crise financeira global, o desenvolvimento sustentável e a integração comercial inter-regional.

[EFE, AFP, DPA]

BOGOTÁ, Colômbia ― Autoridades colombianas tentam conter as FARC: O ministro da Defesa da Colômbia, Juan Manuel Santos, declarou que as Forças Armadas do país estão fazendo um esforço concentrado para manter os guerrilheiros das FARC dentro do território colombiano e evitar que cruzem as fronteiras e se refugiem em outros países. Consiste em uma operação de contenção nas fronteiras e áreas onde [as FARC] movimentam tropas quando atacamos as suas bases, prevendo os seus movimentos, disse o ministro. Santos também mencionou que a nova estratégia de contenção faz parte do Salto Estratégico, plano militar com o qual o presidente Álvaro Uribe espera derrotar as FARC.

[El Tiempo, El Espectador, AFP]

Esta reportagem está fechada para comentários e avaliações.