Arrow left
Arrow right

2012-07-10

Colômbia vence campeonato Fuerzas Comando 2012

Pela quinta vez na história do Fuerzas Comando, a Colômbia ficou com o título de campeã. Equador e Uruguai ficaram com a segunda e a terceira colocações. (Foto: Primeiro Sargento Otoniel Alvarez, Equipe Conjunta das Forças Armadas colombianas)

Pela quinta vez na história do Fuerzas Comando, a Colômbia ficou com o título de campeã. Equador e Uruguai ficaram com a segunda e a terceira colocações. (Foto: Primeiro Sargento Otoniel Alvarez, Equipe Conjunta das Forças Armadas colombianas)

1° Sgt Keith Turner, 107º MPAD

Após oito longos dias de provas extenuantes e árduas, o Exercício Fuerzas Comando chegou ao fim com a cerimônia de encerramento, no dia 14 de junho. Pela quinta vez na história do exercício, a Colômbia conquistou o cobiçado título de Campeã. O Equador ficou em segundo lugar, e o Uruguai em terceiro.

Criado em 2004, o Fuerzas Comando é uma competição para testar as habilidades em operações especiais e um seminário para líderes seniores patrocinados pelo Comando Sul dos EUA, realizado anualmente no Hemisfério Ocidental. Este ano o Fuerzas Comando foi patrocinado pelo Exército colombiano e realizado no Centro de Treinamento Nacional colombiano no Forte Tolemaida. O Comando Sul de Operações Especiais atua como agente de execução do exercício pelos EUA.

O ministro colombiano da Defesa, Juan Carlos Pinzón Bueno, abriu o Fuerzas Comando 2012 com um belo discurso para os soldados e forças de operações especiais e palavras de especial reconhecimento à cooperação multinacional entre os participantes.

“Estou feliz por receber muitos países amigos da Colômbia hoje, países que contribuíram não apenas com nosso treinamento, mas também nos ajudaram a combater as ameaças que nossa nação enfrenta”, disse Pinzón.

A competição deste ano contou com forças militares e policiais de 21 países: Bahamas, Belize, Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, Costa Rica, República Dominicana, Equador, El Salvador, Guatemala, Guiana, Honduras, Jamaica, México, Panamá, Paraguai, Peru, Trinidad e Tobago, Estados Unidos e Uruguai.

“Foram convidadas as nações parceiras da área de responsabilidade do Comando Sul dos EUA e do Comando Norte dos EUA”, disse o comandante da Marinha norte-americana Dale W. Bopp, chefe de planejamento da seção de Treinamento Conjunto e Exercício do SOCSOUTH. “Os 21 países participantes deste ano aceitaram com prazer o convite para participar dos eventos”.

As nações participantes da competição enviaram um juiz, uma equipe de ‘assalto’ com cinco pessoas e uma equipe de tiro livre com dois membros para participar deste espírito de camaradagem. Os oito dias de competição testaram com rigor mental e físico as habilidades em operações especiais, táticas, técnicas e procedimentos, o que incluiu competições aquáticas, de força e condicionamento frequentemenete empregadas nas missões de operações especiais.

“Os líderes de equipe de hoje que competem entre si podem muito bem ser os mesmos indivíduos que voltam anos mais tarde para participar do Programa de Visitantes Ilustres e Seminário de Líderes Seniores, não como competidores mas como parceiros”, disse Bopp. “Com isto, podemos aproveitar as amizades criadas anos antes e enfrentar os desafios atuais”.

O Exercício Fuerzas Comando 2012 abrangeu oito dias de intensa competição. Os eventos incluíram um teste de aptidão física, qualificação em rifle e pistola, distância e tiro “T” FBI, franco-atirador, marcha em estrada, tarefas críticas, alvo móvel, pontaria, corrida com obstáculos, assalto combinado, evento aquático, testes de resistência e tiro noturno. Foi também realizada uma operação aérea multinacional no último dia, o que não é uma competição anual, mas é incorporada para ajudar a reforçar os laços de amizade criados durante todo o exercício.

“O foco destas competições é testar as habilidades dos soldados das forças especiais. Os participantes serão testados em tiro e aptidão física, parte importante do treinamento de qualquer soldado de força especial”, disse o tenente-coronel colombiano Juan Carlos Vargas Carvajal, oficial de operações do Comando Conjunto de Forças Especiais da Colômbia e oficial encarregado dos eventos do Fuerzas Comando 2012.

“Após oito dias de competição, os participantes estão fisicamente exaustos”, disse o Major Juan Carlos Blanco, do Exército colombiano. “Este evento realmente põe em teste as condições físicas e mentais dos competidores”.

Outro aspecto importante do Fuerzas Comando foi o Seminário para Líderes Seniores, realizado em Bogotá. O seminário é feito para que líderes militares troquem ideias e melhorem as relações de militar para militar, além de discutirem questões regionais, tais como o combate ao crime organizado transnacional.

“O Fuerzas Comando é uma importante oportunidade para demonstrarmos o papel dos EUA de reunir as forças de operações especiais da região e aperfeiçoar nossas capacidades, trocar ideias sobre como se deve enfrentar as ameaças comuns, tais como os agentes perigosos não estatais”, disse o Contra-Almirante Thomas L. Brown, comandante do Comando Sul de Operações Especiais.

O 9º Fuerzas Comando anual teve como objetivo reforçar o treinamento e a cooperação regional e multinacional, a confiança mútua, a prontidão e a interoperacionalidade das forças de operações especiais da região.

“No final do dia, especialmente nas operações especiais, o que importa são os relacionamentos, a confiança e a compreensão que cada um tem sobre a perspectiva e a situação dos demais”, disse Brown. “Trata-se de manter relacionamentos e conhecimento mútuo para sabermos quais são as áreas de cooperação que precisam ser reforçadas”.

A operação aérea marcou o final da competição. Um paraquedista do Comando Sul de Operações Especiais saltou pela primeira vez depois de ter-se formado pela escola de aviação.

“Foi uma experiência fantástica, principalmente o salto da parte de trás do pássaro”, disse o Sargento Samuel Diaz. “A vista era maravilhosa!”

O Exercício Fuerzas Comando 2013 está programado para o próximo verão no Chile.

Você gostou deste artigo?

36Rating no
Adicione Seu Comentário Política de Comentários
*informa campo obrigatório