2012-08-10

Exércitos da Colômbia, Brasil e Estados Unidos realizam exercício PANAMAX com as nações parceiras

Soldados do Chile, Colômbia, República Dominicana, Equador, Panamá e Peru, junto com marinheiros da lancha especial Team 22, participam de um exercício de resgate, em 17 de agosto de 2011 em Stennis, Mississipi, como parte do PANAMAX 2011. (Foto: Segundo Sargento Elisandro T. Diaz/Marinha dos EUA)

Soldados do Chile, Colômbia, República Dominicana, Equador, Panamá e Peru, junto com marinheiros da lancha especial Team 22, participam de um exercício de resgate, em 17 de agosto de 2011 em Stennis, Mississipi, como parte do PANAMAX 2011. (Foto: Segundo Sargento Elisandro T. Diaz/Marinha dos EUA)

Exército Sul dos EUA

O Exército Sul dos EUA e as forças armadas e de segurança de 17 nações estão participando do exercício anual PANAMAX, patrocinado pelo Comando Sul dos EUA, que está sendo realizado simultaneamente em diversas partes dos Estados Unidos e do Panamá, entre 6 e 17 de agosto.

Este exercício multinacional reúne as forças marítimas, aéreas e terrestres em uma operação conjunta e combinada voltada para a defesa do Canal do Panamá contra ataques de uma violenta organização extremista fictícia, e também responde a desastres naturais e surtos pandêmicos em diversos locais.

Mais de 50 membros do Exército colombiano viajaram para Fort Sam Houston, em San Antonio, Texas, e lideram a parte do componente terrestre do exercício pelo segundo ano consecutivo. O Exército Sul liderava essa parte antes de 2011. As forças militares brasileiras estão comandando a parte do componente marítimo pela primeira vez este ano.

Além do Brasil, Colômbia e Estados Unidos, centenas de participantes da Argentina, Belize, Canadá, Chile, República Dominicana, Equador, El Salvador, Guatemala, Honduras, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai e Peru participarão do exercício.

O Canal do Panamá é considerado uma das mais estratégicas infraestruturas econômicas do mundo. Ele é essencial para o livre trânsito do comércio mundial e a estabilidade econômica da região depende imensamente do transporte seguro de muitos milhões de toneladas de carga que atravessam o canal anualmente.

Você gostou deste artigo?

30Rating no
Adicione Seu Comentário Política de Comentários
*informa campo obrigatório

Tue Apr 15 22:20:23 2014

Pesquisa de Opinião

Você acha que o crime organizado é uma ameaça à estabilidade em seu país?

Ver resultados