2012-08-06

Tudo pronto para o início do PANAMAX 2012

O navio chileno Piloto Pardo, seguido pela fragata norte-americana USS Thach, partem para o Oceano Pacífico para participar das operações marítimas do PANAMAX 2011, em agosto de 2011. (Foto: Especialista em Comunicações Sociais 1ª Classe José Lopez, Jr./Marinha dos EUA)

O navio chileno Piloto Pardo, seguido pela fragata norte-americana USS Thach, partem para o Oceano Pacífico para participar das operações marítimas do PANAMAX 2011, em agosto de 2011. (Foto: Especialista em Comunicações Sociais 1ª Classe José Lopez, Jr./Marinha dos EUA)

Raúl Sánchez-Azuara/Diálogo

Nas instalações do Comando Sul dos EUA (SOUTHCOM) tudo é agitação. Novamente as pessoas se preparam com entusiasmo para dar início, com toda a energia, aos exercícios militares PANAMAX 2012, desta vez com a participação recorde de 17 países.

O PANAMAX 2012 é um evento anual organizado pelo SOUTHCOM, que consta de uma série de exercícios militares voltados para garantir a defesa do Canal do Panamá, uma das infraestruturas mais estratégicas e economicamente importantes do mundo. A economia da região e sua estabilidade política dependem, em grande parte, do transporte seguro de centenas de milhões de toneladas de carga através do canal.

O PANAMAX 2012 será realizado entre os dias 6 e 17 de agosto, começando com uma cerimônia de abertura na Estação Naval de Mayport. Durante 11 dias participantes de Belize, Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, Equador, El Salvador, Estados Unidos, França, Guatemala, Honduras, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru e República Dominicana responderão como uma força única a uma ampla variedade de missões em ar, terra, mar, espaço e ciberespaço. As operações multinacionais e combinadas são chave para a unificação tecnológica e a implementação de procedimentos operacionais comuns.

De acordo com o Tenente-Brigadeiro-do-Ar Douglas Fraser, comandante do SOUTHCOM, “O PANAMAX 2012 nos dá uma grande oportunidade, porque estaremos compartilhando e criando uma parceria de treinamento com indivíduos de nossas nações parceiras (…), e poderemos realmente aprender uns com os outros como melhor trabalhar no futuro”, disse. Este ano a Colômbia voltará a comandar as forças terrestres, como em 2011, enquanto pela primeira vez o Brasil dirigirá as operações marítimas.

Os exercícios do PANAMAX 2012 baseiam-se em uma ameaça fictícia e foram projetados para responder às solicitações dos governos do Panamá e Colômbia para proteger e assegurar a passagem através do Canal, garantindo assim sua neutralidade e a soberania nacional.

Ainda que a intenção principal do exercício seja a de defender fisicamente o Canal, o evento de 2012 será realizado em vários locais dos Estados Unidos, como o Forte Sam Houston e San Antonio, no Texas. Na Flórida será realizado em Miami e na Estação Naval de Mayport, de Jacksonville, entre outros.

Este ano o exercício militar será mais voltado para a execução tática e o controle dos potenciais problemas que possam surgir em uma situação de emergência real diante de um desastre natural ou um ataque terrorista, para citar alguns exemplos. Isto oferece aos participantes a oportunidade de se exercitarem em operações que não requerem embarcações, aeronaves ou pessoal de terra. De acordo com o SOUTHCOM, a decisão de realizar essas atividades fora do Panamá baseia-se nas realidades econômicas de hoje e na necessidade de se reformularem as operações táticas.

A experiência adquirida pelas nações associadas do Hemisfério Ocidental é valiosa, não apenas para a defesa do Canal, mas também para a ajuda combinada de operações humanitárias e de resposta a desastres, como o terremoto do Haiti em 2010. Além disto, os participantes terão a oportunidade de iniciar amizades duradouras que resultarão em benefício da segurança da região.

O PANAMAX teve início em 2003, sendo o Panamá, Chile e Estados Unidos as primeiras nações a simular a defesa do Canal.

A travessia do Oceano Atlântico para o Pacífico através do Canal do Panamá evita que os barcos tenham que navegar por uma longa e penosa rota do Cabo de Hornos, ao redor da ponta mais austral da América do Sul, e passar pelas perigosas águas do Estreito de Magalhães. Inaugurado em 15 de agosto de 1914, o Canal continua a ser um ponto estratégico para o comércio mundial.

Você gostou deste artigo?

36Rating no
Adicione Seu Comentário Política de Comentários
*informa campo obrigatório

1 Comentário

  • Luis Peres | 2012-08-06

    olá, sou médico por profissão e seria fantástico para mim saber como administrar os trens de assistência médica neste tipo de manobras-exercícios. Agradeceria se fosse possível obter mais informações. Desde já agradeço e espero uma resposta de sua parte.