Arrow left
Arrow right

2012-04-25

Secretário da Defesa dos Estados Unidos assistiu a exibição militar na Colômbia

O secretário da Defesa dos Estados Unidos, Leon Panetta saúda um soldado colombiano das Forças Especiais do Exército no forte de Tolemaida, no estado de Tolima em 23 de abril, 2012. (Foto: AFP/Eitan ABRAMOVICH)

O secretário da Defesa dos Estados Unidos, Leon Panetta saúda um soldado colombiano das Forças Especiais do Exército no forte de Tolemaida, no estado de Tolima em 23 de abril, 2012. (Foto: AFP/Eitan ABRAMOVICH)

AFP

O secretário da Defesa dos Estados Unidos, Leon Panetta, em visita à Colômbia, assistiu no dia 23 de abril a uma exibição das Forças Especiais do Exército no forte de Tolemaida, onde são treinadas as tropas de elite que combatem os grupos armados ilegais.

Panetta, acompanhado do ministro da Defesa da Colômbia, Juan Carlos Pinzón, bem como de autoridades militares do país andino, assistiu às manobras sob um clima quente, característico da região do estado de Tolima (centro-oeste), onde se localiza o forte.

Primeiramente os convidados observaram uma operação de helicóptero e um exercício de paraquedismo que se transformou em uma operação simulada de resgate de sequestrados, onde dez membros de serviço desceram de rapel (com uma corda) de um helicóptero, para ocupar uma área e proceder à libertação dos reféns.

Depois os comandos, transportados em dois helicópteros, realizaram algumas manobras de desembarque utilizando diferentes técnicas, empregadas quando as aeronaves não podem pousar em um local por circunstâncias como a dificuldade do terreno.

Durante o ato, Panetta anunciou que os Estados Unidos autorizarão a venda de dez helicópteros para a Colômbia, cinco do tipo Blackhawk e cinco civis, para a luta contra a guerrilha das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC, marxistas).

Encerradas as manobras e depois que Panetta parabenizou pessoalmente o grupo de comandos que participou das mesmas, o secretário da Defesa dos Estados Unidos teve a oportunidade de conhecer o helicóptero no qual, em julho de 2008, comandos especiais conseguiram libertar, sem que fosse disparado um só tiro, 15 reféns das FARC, durante a denominada operação ‘Jaque’.

Nesse grupo encontravam-se, além da franco-colombiana ex-candidata à presidência, Ingrid Betancourt, três empreiteiros norte-americanos e 11 militares e policiais colombianos, alguns há dez anos em poder das FARC.

O secretário da Defesa seguiu para Brasília e Rio de Janeiro no dia 24 de abril, e depois para Santiago do Chile.

Você gostou deste artigo?

39Rating no
Adicione Seu Comentário Política de Comentários
*informa campo obrigatório