2013-04-30

Kaibiles: uma Força de elite treinada e disposta a preservar a paz

Os Kaibiles representaram a Guatemala em operações de manutenção da paz da ONU na República Democrática do Congo. (Foto: Ministério da Defesa da Guatemala)

Os Kaibiles representaram a Guatemala em operações de manutenção da paz da ONU na República Democrática do Congo. (Foto: Ministério da Defesa da Guatemala)

Coronel Reformado Jorge Antonio Ortega Gaytán, Exército da Guatemala

Exportar um produto não tradicional, como a paz, tem seus riscos e custos para a nação e para o Estado, mas a Guatemala é responsável por seus compromissos de apoiar os esforços da ONU para criar uma força militar que, legal e legitimamente, consolide os processos de paz nos países onde uma mão amiga se faz necessária.

Os Kaibiles treinam com o único objetivo de pertencer às Forças Especiais do Exército da Guatemala, que lhes permite servir à nação sempre sob o lema: “Tementes a Deus, com respeito às leis e a serviço dos guatemaltecos”. Este é um compromisso que não tem fim, que faz de cada Kaibil um líder que deve conquistar a confiança de seus subordinados em campo e em plena atividade operacional, dando exemplo de temperança durante todo o tempo, mantendo viva a esperança e justificando o sacrifício para conquistar a vitória.

Diz-se há muito tempo que o significado de Kaibil é: “O homem que tem a força e a astúcia de dois tigres”, que o sucesso de seu desempenho vem de sua temperança espiritual, dureza física e agilidade mental para solucionar os desafios das tarefas militares em qualquer momento ou circunstância. Sua atitude é, em si, a garantia de que alcançará as metas e conquistará os objetivos, fruto de sua maneira particular de ver e viver a vida.

Esse soldado de elite não tenta cumprir uma ordem, ele simplesmente a cumpre. Sua força está no fato de que pode e está disposto a enfrentar qualquer obstáculo e só o que o detém é a morte. Essa tropa é a moral e o orgulho do Exército da Guatemala. Cabe aos Kaibiles manter em vigor sua principal característica: a lealdade para com a pátria e suas instituições, uma lealdade inquebrantável e à prova de tudo. É por isto que são eles que enfrentam os desafios de preservar a paz em outras latitudes.

A missão é complexa, porém não é impossível. Levar consolo, amparo, segurança, proteção e paz requer uma entrega completa para servir a nossos semelhantes, e para isto os Kaibiles estão dispostos, preparados e treinados com base nos padrões da ONU para se integrarem aos contingentes enviados à República Democrática do Congo, onde atualmente trabalham ombro a ombro para consolidar a paz no coração da África.

Nossos soldados das Forças Especiais seguem representando a nação guatemalteca, claramente convictos de que através de seu trabalho, entrega e sacrifício contribuem para o engrandecimento de sua pátria, circunstância que os obriga a otimizar os parâmetros na execução das Operações de Manutenção da Paz (pacificação, manutenção, aplicação ou construção da paz).

A experiência adquirida com os contingentes anteriores enviados à República Democrática do Congo e outros países mostra a rota do sucesso, que não é produto de um acaso ou da sorte, e sim de um trabalho árduo, profissional e eficiente, em um cenário tão incerto como é o africano, onde devido a sua história, cultura, clima, dinâmica social, religião e etnia, bem como à singular característica do conflito, faz do cumprimento da missão um sem número de tarefas as quais, de forma integral, respondem às exigências das circunstâncias, à sobrevivência das tropas em operações e, sobretudo, à preservação da paz.

Quando se é um Kaibil, reconhece-se que não se sofrem dissabores por gosto; se passa fome, não é porque não tem necessidade de comer; se é exposto à morte, não é porque não ama a vida, mas sim porque tudo isto é feito por um Exército melhor e superior, que nesse momento envia seus melhores soldados além de suas fronteiras, com uma mensagem de paz a sete países em três continentes.

Você gostou deste artigo?

31Rating no
Adicione Seu Comentário Política de Comentários
*informa campo obrigatório

31 de Comentários

  • Jose Antonio Chapeton Samayoa | 2014-07-20

    Muito bom o exercito que compartilha a paz

  • antonio luis | 2014-03-04

    Vocês são uma das forças mais temidas pelos narcotraficantes e seria uma honra para mim juntar-me a vocês.

  • rrigoberto gomez maya | 2014-02-11

    Os Kaibiles são uma força extrema e poderosa. Sou um adepto kaibil; se tivéssemos estes treinamentos em nossas polícias mexicanas seria outra coisa. Que Deus abençoe suas forças militares e continue dando mais habilidades e sabedoria a seus instrutores para seguir sempre à frente de sua pátria e ao Armagedon.

  • Rodolfo Ortiz Archila | 2013-06-01

    Gostei muito do artigo porque fica bem claro que o autor domina o tema abordado. Trata-se de um retrato “de corpo inteiro” da unidade de elite do Exército, porém também poderia ser a tomografia exata da mesma. O artigo é muito didático porque descreve tudo com clareza. Parabéns e siga adiante redigindo artigos em que nada falta e nada sobra. Atenciosamente, roa

  • RUBEN BONILLA | 2013-05-24

    Excelente artigo, meu coronel Ortega….. Não podia faltar a escrita do Kaibil Ortega…. parabéns.... e siga adiante com seu profissionalismo e dedicação... Sucesso sempre...

  • MIGUEL BALTA | 2013-05-15

    JORGITO: SEMPRE PARTICIPANDO DE SUAS OPINIÕES COMO BOM PROFISSIONAL_TIVE O PRAZER DE CONHECÊ-LO NO MÉXICO_FICO FELIZ QUE VOCÊ TENHA ESCRITO ESTE INTERESSANTE ARTIGO, AS FORÇAS ARMADAS DE CADA PAÍS SÃO O ÚLTIMO BASTIÃO DA DEFESA DA SOCIEDADE E ESTABILIDADE NACIONAL, SAUDAÇÕES À FAMÍLIA MIGUEL BALTA DO PERU

  • Leticia Cantoral | 2013-05-14

    Parabéns por este excelente artigo, senhor! E obrigada por ter me incluído também. Honra-me muito porque tive a oportunidade de conhecê-los e conviver em um ambiente de Kaibiles e, embora, como mencionaram anteriormente, não existam mulheres Kaibiles, a convivência com eles contagia toda essa mística Kaibil. Em minha experiência pude observar como os Kaibiles são respeitados e admirados no exterior. As pessoas os veem chegar e saem felizes pelas ruas a gritar “Kaibil, Kaibil!”, fazendo uma saudação militar como sinal de respeito, sabendo que podem dormir tranquilas porque as Forças Especiais da Guatemala (GUASFOR) chegaram para protegê-las. Orgulho de meus Kaibiles! Orgulho da Guatemala!!

  • Leticia Cantoral | 2013-05-14

    Parabéns por este excelente artigo meu Coronel, e obrigado por ter me incluído também. Honra-me muito porque tive a oportunidade de conhecê-los e conviver em um ambiente de Kaibiles e, embora, como mencionaram anteriormente, não existam mulheres Kaibiles, a convivência com eles contagia toda essa mística Kaibil. Em minha experiência pude observar bem de perto a grande aceitação dos Kaibiles. As pessoas os veem chegar e saem felizes pelas ruas a gritar “Kaibil, Kaibil!”, fazendo uma saudação militar como sinal de respeito, sabendo que podem dormir tranquilas porque as Forças Especiais da Guatemala (GUASFOR) chegaram. Orgulhosa de meus Kaibiles! Viva a Guatemala!!

  • Leticia Cantoral | 2013-05-14

    Parabéns por este excelente artigo meu Coronel, e obrigado por ter me incluído também. Honra-me muito porque tive a oportunidade de conhecê-los e conviver em um ambiente de Kaibiles e, embora, como mencionaram anteriormente, não existam mulheres Kaibiles, a convivência com eles contagia toda essa mística Kaibil. Em minha experiência pude observar bem de perto a grande aceitação dos Kaibiles. As pessoas os veem chegar e saem felizes pelas ruas a gritar “Kaibil, Kaibil!”, fazendo uma saudação militar como sinal de respeito, sabendo que podem dormir tranquilas porque as Forças Especiais da Guatemala (GUASFOR) chegaram. Orgulhosa de meus Kaibiles! Viva a Guatemala!!

  • Luis Garcia | 2013-05-11

    Excelente artigo, meu coronel, sinto-me orgulhoso de ser guatemalteco, que Deus abençoe todos os soldados da Guatemala.

  • William Fernando Palma Mejia | 2013-05-10

    Definitivamente a Guatemala tem tido heróis anônimos que têm dado tudo o que têm, até perder suas vidas, e os que acusam as Forças Armadas agora é porque nunca puderam se realizar como bons cidadãos e vivem às custas de outros. Esses soldados milenares nos demonstram que são feitos para manter a paz dentro e fora das fronteiras da pátria. Adiante com espírito vencedor.

  • MARGARITA!! | 2013-05-09

    Excelente artigo, orgulho guatemalteco e único em seu gênero. Parabéns Coronel por esse artigo que nos faz ver a importância destas forças especiais do exército (os Kaibiles). Pode-se observar que não somente nossos compatriotas têm o privilégio de adquirir esse tipo de experiência. Essas forças também têm recebido numerosos estrangeiros, que vêm para se preparar na mencionada disciplina. Felicitações!

  • MANUEL TOLEDO | 2013-05-09

    EXCELENTE ARTIGO, E O MAIS IMPORTANTE É QUE NOSSOS AMIGOS AO REDOR DO MUNDO CONHEÇAM A REALIDADE, NÃO COMO PUBLICAM CERTOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO. SINTO-ME ORGULHO COMO KAIBIL AO LER ESSE ARTIGO.

  • Angel Sanchez | 2013-05-08

    É um artigo muito interessante, já que mostra ao mundo a que os soldados guatemaltecos têm sido submetidos no treinamento Kaibil. Parabéns por preocuparem-se em fazer com que esta informação seja divulgada internacionalmente. Sucesso e sigamos adiante com espírito de vencedores. K-837

  • Maximiliano | 2013-05-04

    Os Kaibiles são conhecidos mundialmente por sua espiritualidade, lealdade e sacrifício no altar da liberdade, apesar de estarem do outro lado do mundo. Achei o artigo excelente.

  • Henry Reyes Chigua | 2013-05-04

    Parabéns, excelente artigo.

  • Guillermo Vera | 2013-05-04

    Creio que em todos os países do mundo que contam com estas unidades tão especiais e honoráveis podem estar tranquilos pois contam com soldados de verdade. Uma saudação a todos os integrantes destas unidades tão especiais e necessárias.

  • Erich Silva | 2013-05-04

    Adorei o artigo, não poderia ser de outra maneira uma vez que foi encantadoramente escrito pelo Kaibil Jorge Ortega. Parabéns, um orgulho para a bela Guatemala.

  • ISMAEL RODRIGUEZ MERAZ | 2013-05-03

    Estimado Jorge, é muito bom o artigo principalmente nesses dias em que a disciplina dos exércitos, produto das tendências da modernização, requer lembrar que os militares devem obedecer a uma ordem (claro, dentro da legalidade) e não discuti-la. Parabenizo-o e siga adiante.

  • Rita Yolanda Hernández Loarca | 2013-05-03

    A honra e o orgulho são um círculo virtuoso de hoje e de amanhã do Exército da Guatemala. Sinto-me orgulhosa do Exército de meu país porque honra dia a dia a nossa pátria... Muito bem dito, Cel. Ortega...

  • Carlos Polanco | 2013-05-03

    que bom artigo, boa mensagem, parabéns e obrigado pelas ações realizadas pelos Kaibiles.

  • cristian Madrid | 2013-05-02

    Excelente artigo.

  • Cristian Madrid | 2013-05-02

    Excelente artigo, que mostra o esforço e a dedicação de um soldado especial guatemalteco como são os Kaibiles, para a manutenção da paz, a serviço das Nações unidas. Considero importante que a sociedade possa conhecer que a Guatemala não precisa invejar nenhum outro país os recursos humanos que as filas do Exército possuem. Todos devemos nos sentir orgulhosos dessas pessoas guatemaltecas que nos representam ao contribuir com as operações de paz.

  • Pedro Reyna | 2013-05-02

    Estou orgulhoso de ser guatemalteco e de pertencer ao Exército da Guatemala, bastião da liberdade e da democracia na Guatemala, reconheço a destreza e a coragem do soldado KAIBIL, parabéns ao meu Coronel Ortega por este artigo, apresento-lhe meus respeitos.

  • Manuel Hernandez | 2013-05-02

    parabéns, excelente artigo, a guatemala tem muitas coisas boas, estes soldados têm brindado a Guatemala com paz e segurança, e dessa forma continuam a fazê-lo em nível mundial, esse artigo demonstra que o autor conhece os Kaibiles e está orgulhoso de seu país.

  • Dr. Iván Guzmán Escobar | 2013-05-02

    É um privilégio ler um artigo de um autor renomado como meu estimado Coronel Ortega Gaytán, de impecável competência acadêmica e profissional para dar sua brilhante opinião sobre a categoria das Forças Especiais Kaibiles para o mundo, que como os indivíduos que as integram são uma prova viva do espírito do guerreiro guatemalteco que vive para servir e cumprir a missão, sabendo plenamente que, acima de seus superiores, somente se pode confiar e temer por completo em Deus; porque somente Nosso Criador é quem decide interromper uma missão específica, como a missão de viver. Kaibil Balam vive!

  • Faustina Ixcol | 2013-05-02

    Esta é a maior farsa que já se viu, a Guatemala exporta uma paz espúria, exporta uma paz que não temos na Guatemala. Antes de se gabarem de como exportamos a paz, seria melhor que trabalhassem para garanti-la internamente em nosso país, porque o que falta na Guatemala é paz e tranquilidade, atualmente temos mais mortos por dia do que quando estávamos em guerra.

  • Cap. 1/0. Ret. Juan Fco. Gortarez Mtz. | 2013-05-02

    Parabéns meu Coronel, são necessários sentimentos que vão além das obrigações para entender o que significa quando se está a serviço das Forças Especiais da Pátria; e, como em todos os Exércitos do mundo que se vangloriam de ser profissionais, sempre haverá grupos que se distinguem como “Os Kaibiles Guatemaltecos”, um forte abraço destas terras Astecas, meu estimado 252, JFGM

  • Hilda Gonzalez | 2013-05-02

    É um excelente artigo, especialmente porque já vi muitas opiniões negativas de pessoas que estão em desacordo com as ações do Exército da Guatemala; entretanto, seu reconhecimento e prestígio só são possíveis através de pessoas como essas, que oferecem suas vidas para cumprir a missão que lhes é designada! Adiante Guatemala e seu glorioso Exército!

  • José | 2013-05-02

    Bom artigo, quero somente fazer uma observação, abaixo da fotografia está escrito “uma soldado Kaibil”, deixe-me esclarecer que até o presente momento não existe curso de Kaibil para mulheres, a boina azul a distingue como integrante de um grupo enviado pela ONU.

  • Eduardo Noel Camey Calito | 2013-04-30

    O Estado da Guatemala tem feito uma representação brilhante no contexto das Nações Unidas através do glorioso Exército da Guatemala, respaldado por suas forças especiais “KAIBIL”. Os Kaibiles são uma tropa de elite que está preparada para defender sua pátria quando doutrinas estrangeiras atentam contra sua estabilidade e democracia. Que Deus abençoe sempre os Kaibiles em qualquer ponto cardeal do mundo em que se encontrem, expondo suas vidas pela paz mundial.